Assim como Daniel, Aécio é jogado na cova dos leões e não é à toa

OPI-002.eps

”É dura a vida de um homem público. Qualquer deslize pode estragar sua biografia. Um grave deslize pode ser fatal para suas ambições” (Ricardo Noblat)

Matéria relativa:
Daniel na cova dos leões >>>
Aécio Neves preso PODE ser? Saiba O Que Acontece com o tucano apos se tornar réu sem STF >>>

Vídeo relativo:

Finalmente conheceremos Aécio Neves

O Aécio que pouca gente conhece.

“(…)No histórico de Aécio há uma surra na ex-esposa e atendimentos em CTI, por overdose de cocaína.Em uma das vezes ele escapou por pouco, mas a mulher que estava com ele, em um motel, foi a óbito.Tudo isso foi sempre escondido do público, graças a uma violenta milícia sustentada por Aécio, onde se incluíam muitos policiais mineiros, intimidando jornalistas e testemunhas.

Um policial, no entanto, Lucas Arcanjo, com destemor anunciava aos quatro ventos todos os crimes de Aécio, inclusive homicídios, a mando dele, chegando a protocolar denúncias no Ministério Público mineiro e federal, em Brasília, sem conseqüências, graças à blindagem de Aécio.

Lucas Arcanjo apareceu enforcado, em sua própria casa.

Quando governador, com dinheiro público construiu dois aeroportos em fazendas da sua família, fora da rota dos vôos comerciais, mas na rota do narcotráfico, além de um terceiro, no município de Montezuma, também numa fazenda da família dele, uma fazenda de milhares de hectares de eucaliptos, longe de qualquer aglomerado urbano e que no entanto tem intenso tráfego de pequenos aviões.Na escuta feita pela Polícia Federal, Aécio falou que o emissário que pegaria, e pegou, a mala de dinheiro teria que ser alguém que “a gente mate” antes dele nos delatar.Coincidentemente foi encontrada uma ossada humana enterrada em uma de suas fazendas, sem que até hoje a polícia comprada por Aécio identificasse quem foi o assassinado.

A mídia omitiu, mas o helicóptero apreendido com quase meia tonelada de pasta de cocaína é de propriedade do Senador Perrela mas presta serviço à Agropecuária Neves, sendo que o filho do Perrela é sócio de Aécio em negócios obscuros, não tão obscuros, como ficou demonstrado na carga do helicóptero.

O acidente da Samarco, em Mariana, está impune porque tem o dedo de Aécio e da Cemig. O Ministério Público mineiro sabe de tudo isso, mas existe para perseguir e punir os que denunciam isso. O Ministério Público Federal sabe de tudo isso, por denúncias chegadas de Minas. Contam-se em dezenas os casos de sentenças vendidas pelos juízes mineiros, sempre em favor da família Neves. Preso o tio de Aécio, por produção e venda de cocaína, um juiz que havia sido nomeado por Aécio foi quem deu o Habeas Corpus e o colocou na rua. A negociata do HC aconteceu num alambique (fábrica de cachaça) de propriedade da família Neves.

O Secretário de Segurança, no governo de Aécio, era o advogado de Fernandinho Beira Mar, e isto não é segredo para ninguém, em Minas e na cúpula brasiliense.E de onde vem todo esse poder e todo esse dinheiro, capaz de comprar autoridades nos três poderes e em todos os níveis de poder, capaz de comprar a mídia nacional?

 

(..)Com o casamento da Dona Neves, 98% do Nióbio existente no mundo caiu no colo da família Neves, rendendo bilhões/ano. Aécio já foi flagrado chapado de cocaína no plenário do Congresso, diversas vezes; o próprio Serra, seu correligionário, se manifestou temeroso quanto à candidatura de Aécio à presidência, por causa do “vício”; há um laudo, oficial, assinado por um médico do CTI, que o atendeu, com overdose de cocaína, onde afirma: “o paciente não tem condições de administrar nem a própria vida, que dirá um estado.”

Postado originalmente no Chica Marrenta – Imagem ilustrativa

Aécio Neves diz que será candidato em 2018

Aécio Neves:”A briga do PSDB não é uma briga interna, a briga do PSDB é contra o atraso, contra a irresponsabilidade e contra a incompetência.”

“Tucano diz que cargo pleiteado será definido só em março

O senhor disse no seu discurso que o Aécio Neves voltou. Ele voltou?
Ele nunca deixou de estar aqui presente. Eu tenho um orgulho enorme do legado que construímos em Minas Gerais, que não é só do Aécio, é de um conjunto de forças políticas que durante 12 anos fez com que Minas Gerais tivesse os melhores e mais importantes projetos de infraestrutura, como por exemplo, a ligação de todas as cidades que não tinham ligação asfáltica. Fez com que Minas Gerais tivesse a melhor educação fundamental do país durante todo esse período, a melhor saúde da região Sudeste, honrando, por exemplo, o salário dos servidores de forma religiosa. Isso tudo evaporou-se. O meu papel agora é ajudar a reorganizar as nossas forças políticas, não apenas do PSDB, mas um conjunto de forças que nos ajudou no nosso projeto de governo para resgatarmos um projeto estruturante para Minas Gerais a partir da vitória para o governo do Estado.

Na eleição do diretório estadual, o senhor conseguiu quase uma chapa única. No nacional vai conseguir isso também?
Política é arte de administrar o tempo. Meu velho avô Tancredo dizia que os problemas que parecem mais insolúveis, intransponíveis, o tempo ajuda a resolvê-los. Aqui o tempo ajudou a um grande entendimento. Então, vim aqui, principalmente, para saudar a unidade do partido. É da nossa unidade que tiraremos força para recuperar a liderança que sempre tivemos no Estado. No plano nacional, no momento em que existe duas candidaturas colocadas, é natural que nenhuma delas presida o partido até a eleição, até porque existem atos administrativos relevantes que têm que ser tomados pelo presidente e que poderiam, independente da sua boa fé, ser confundidos como atos em interesse uma candidatura. Fiz a decisão correta, como optei lá trás por indicator o senador Tasso, agora indiquei o senador Alberto Goldman. Desejo a eles sucesso, mas principalmente, juízo. A briga do PSDB não é uma briga interna, a briga do PSDB é contra o atraso, contra a irresponsabilidade e contra a incompetência.

O senhor sai candidato ano que vem a quê?
Eu posso dizer que o PSDB tem respondibilidades com Minas Gerais, de liderar um conjunto de forças políticas que sempre tiveram ao nosso lado, nesses 12 anos de governo. Eu estou à disposição dessas forças políticas, mas antecipo a vocês que não só o PSDB, mas Aécio vai estar nas urnas nas próximas eleições como esteve desde 1986 de forma sucessiva sempre, sem exceção, honrando o voto de cada um dos mineiros. Em março, essas decisões serão tomadas, só em março.”

Postado originalmente em O Tempo em 13/11/17 – 19h26