Silvio Santos perde, em fortuna, para para Edir Macedo

silvio santos e edir macedo -amorim
Por Amorim Sangue Novo

De acordo com a lista da Forbes Silvio Santos deixa de ser bilionário e perde para Edir Macedo

A diferença é que o “peru que fala” vende carnês que fazem as pessoas sonhar em ganhar dinheiro, já o “velha raposa” vende a ilusão de ganhar dinheiro, para ganhar dinheiro. Inclusive o Edir Macedo lançou um livro com o título “Nada a Perder”, com certeza ele não perde mesmo, basta dizer que o Nada a Perder 2 bate novos recordes de vendas em países como Argentina, França e Portugal

Silvio Santos deixa de ser bilionário e perde para globais e Edir Macedo

Silvio Santos não é mais bilionário. O apresentador e dono do SBT deixou a lista de bilionários brasileiros da Forbes, conceituada revista de negócios dos Estados Unidos, divulgada nesta semana. Até 2014, o empresário aparecia entre os mais ricos do país com US$ 1 bilhão em patrimônio. Em 2015, ficou de fora e viu seus rivais Edir Macedo, Roberto Irineu, João Roberto e José Roberto Marinho permanecerem no ranking.

A alta do dólar, que nesta semana bateu nos R$ 3,00 e chegou ao maior valor desde setembro de 2004, pode ser uma das causas da queda de Silvio Santos na Forbes. Em 2013, o animador aparecia com US$ 1,3 bilhão. No ano seguinte, perdeu US$ 300 milhões. Neste ano, saiu do ranking. O número de brasileiros na lista também caiu, de 65 em 2014 para 54 neste ano.

Enquanto a Forbes excluiu Silvio Santos da lista, a publicação manteve os concorrentes do apresentador. Os três herdeiros de Roberto Marinho (1904-2003), fundador da Globo, aparecem, respectivamente, na quinta, sexta e sétima posições, com US$ 8,2 bilhões. Estão em 165° no ranking geral.

Líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Record, o bispo Edir Macedo acumula uma fortuna de US$ 1,1 bilhão, segundo a publicação norte-americana, e é o 1.638° bilionário mais rico do mundo. O religioso estreou na Forbes em 2014 com a mesma quantia.

Postado no UOL

 

/

Vereadora de Panorama pede documentação ao Executivo

luciana e luiz carlos amorimHá muito tempo “cobro” dos dirigentes do PSDB, assim como dos vereadores de Panorama, principalmente os da oposição e mais diretamente os do PSDB e aqueles que tiveram apoio do partido, para que questionem o Executivo em suas ações, gastos e geração de receitas, visto que cabe a estes fiscalizarem os atos do governo, ficando assim a população ciente de que está sendo, de fato, representada.

Alem disto creio ser de vital importância até para que o Executivo tenha a oportunidade de demonstrar sua lisura, evitando assim que comentários e suspeitas de desvios e desmandos recaiam sobre este.

Na sessão desta terça (03), a vereadora Luciana Ferreira de Souza (PSDB), acertadamente e dentro dos parâmetros legais, fez diversas solicitações ao Executivo o que, com certeza, poderá esclarecer os moradores sobre o real desempenho do Executivo.

Agora, ao Executivo cabe cumprir o solicitado de forma e dentro do prazo hábil, até sob pena de improbidade administrativa e à vereadora dar ciênciza á população quanto ao apurado através de uma auditoria que se faz imprescindível, uma vez estar com os documentos solicitados em mãos.

camara

Já à população cabe cobrar ações dos políticos e participar ativamente junto a estes, inclusive comparecendo às sessões da Câmara.

Abaixo relação do solicitado:

Requerimento ao chefe do executivo solicitando informações sobre os gastos com materiais de pintura nas unidades escolares e demais próprios municipais nos exercícios de 2013 e 2014, para que nos envie todas as solicitações abaixo discriminadas, no máximo em 15 dias, para esta Casa de Leis.

  1. Quais foram os valores gastos nos exercícios de 2013 e 2014 com a aquisição das tintas, bem como dos demais materiais necessários para as pinturas?
  2. Quem foi ou quais foram os servidores responsáveis pela retirada dos produtos, junto às empresas fornecedoras?
  3. Quais empresas, durante os exercícios de 2013 e 2014, forneceram os materiais? Qual foi a modalidade licitatória para as aquisições?

Em outro requerimento a vereadora pede que sejam enviadas à Câmara e dentro do prazo legal, as seguintes informações e esclarecimentos sobre os veículos terceirizados que prestam serviços à Secretaria Municipal de Obras:

  1. Quem é o responsável pela fiscalização e elaboração das planilhas dos referidos veículos?
  2. Relação de pagamentos realizados para cada veículo, nos últimos 05 (cinco) meses.
  3. Cópias do CRLV de cada veículo.
  4. Horário de trabalhos desses veículos.

Com referência às receitas do município Luciana também pede que o executivo envie a esta Casa de Leis, dentro do prazo legal, informações sobre o valor total arrecadado com ISS – Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza – no Município, nos últimos dez anos, especificando ano a ano.

/

E se chamassem sua irmã de vaca?

vaca-paraiso-tropicalPor Amorim Sangue Novo

Pois é, como você se sentiria de chamassem algum parente seu de vaca, mula, anta e outros adjetivos nada agradáveis?

Infelizmente estamos lendo coisa deste tipo nas redes sociais, principalmente no Facebook, talvez até por ser esta a mais popular.

Nesta terça (03) tive o desprazer de verificar comentários assim justamente em uma “chamada” para uma postagem em que comento sobre a inteligência da anta e a conotação que a liga à presidenta Dilma.

É de se lamentar que tenhamos pessoas totalmente despreparadas e sem senso de responsabilidade que procuram atingir o moral de políticos e das pessoas em geral, atacando-os em sua parte pessoal e moral.

São pessoas que, com certeza, não têm cultura e não condiz com meu rol de “amigos” nas redes sociais, até porque dos meus amigos faço questão que tenham no mínimo discernimento e coerência no uso de suas palavras e ações.

 Coincidência ou não, nesta mesma terça o jornalista Kiko Nogueira fez a postagem abaixo no DCM.

Espero que o comentário do meu colega leve aos incautos “predadores” da sapiência esclarecimento suficiente para que eles se conscientizem que podem (e devem) responder judicialmente pelo uso de suas palavras.

É lamentável que tenha partido de “amigos” meus tais sandices e asnices e, a todos meus leitores do site e redes sociais, peço que moderem e ponderem o uso de suas palavras ou simplesmente, se desliguem espontaneamente de minha amizade, posto que como se diz popularmente, “quem tem amigos assim, não precisa de inimigos”.

Andre-Murad

Que fazer com o professor que chama Lula de larápio e Dilma de bucéfala?

Boa parte do ódio que domina a classe média conservadora brasileira se multiplica nas redes sociais, notadamente o Facebook.

São o ódio gerando mais ódio, como gravetos lançados a uma fogueira.

O que mais chama a atenção não é a virulência das agressões – mas a completa impunidade que os predadores digitais encontram para caluniar suas vítimas.

Um caso exemplar é o do médico André Márcio Murad, professor da UFMG.

Ele fez de sua página no Facebook uma fábrica incessante de ataques virulentos a Lula, Dilma e ao PT.

Lula é larápio, Dilma é bucéfala e jumenta, o PT é uma organização criminosa.

Num determinado momento, ele avisou no Facebook que era a favor de um golpe militar urgente.

Suas postagens furiosas foram postadas e reproduzidas livremente até o DCM noticiá-las ontem, depois que um leitor nos informou sobre elas.

Murad removeu sua página imediatamente. Sua valentia terminou abruptamente.

Murad é um entre tantos que estimulam o ódio entre os brasileiros.

A grande questão aí é: por que ninguém coíbe esse tipo de comportamento criminoso?

Os advogados do PT não fazem nada? E os do governo?

O mínimo que se deve fazer, nestes casos, é dizer ao agressor: você vai ter que responder na Justiça por me chamar de ladrão.

Se Murad estivesse postando coisas racistas, ele já estaria encrencado na Justiça há muito tempo. O que ele faz – como tantos outros assemelhados — não é um crime menor. É, apenas, diferente.

Não se pode tolerar.

Imagino o que ocorreria com ele se fosse britânico e postasse acusações contra o premiê David Cameron. Quantas horas ele teria entre a primeira postagem e uma dor de cabeça jurídica que rapidamente o levaria à cadeia?

Poucas, poucas.

No Brasil, reina a impunidade.

Curiosamente, os conservadores se defendem muito bem. Ali Kamel, por exemplo, processou Miguel do Rosário, do Cafezinho, por ter sido chamado de “sacripanta”, um elogio entusiasmado diante do que Murad fala de Lula e de Dilma.

É preciso civilizar as redes sociais, em nome do interesse público. Abutres não podem se servir delas para promover um estado de espírito bélico na sociedade.

Nas palavras de um estadista britânico que se bateu contra barões da mídia, a liberdade sem responsabilidade é atributo, ao longo dos tempos, das marafonas.

Você pode ter liberdade para escrever o que quiser – desde que assuma a responsabilidade pelo que disse.

Que Murad faria se alguém começasse a usar contra ele os adjetivos que ele emprega contra Lula?

Iria chamar um advogado e processar o ofensor, naturalmente.

É isso que todo mundo deve fazer.

Repito: em nome do interesse público. Reprimir a selvageria irresponsável e irracional de pessoas como Murad é um passo essencial para mitigar o ódio que mancha e divide o país.

Publicado no DCM em 03/03/15

/