FHC tem, e quem tem, tem medo  

banheiroGVjpg

Por Amorim Sangue Novo

Creio ser esta a atitude mais certa que o guru do arrogante Aécio possa tomar e isto me lembra a publicação feita pelo personagem Sátiro de Amora (veja).

Para que relembrem cito parte do texto:
Neste lugar solitário,
toda a vaidade se acaba
todo o cobarde faz força
todo o valente se caga.

Ainda em ritmo de sátira posso citar que: Saber abaixar as calças é também um ato de inteligência, porém isto deve ser feito na hora certa, coisa que o PSDB não fez e agora se sujeita e cair no ridículo.

FHC e Dilma

Na defensiva PSDB já admite pacto com Dilma

O discurso neoudenista do PSDB foi atingido em cheio pela Operação Lava Jato. De um lado, o ex-governador e senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) foi incluído na ‘lista de Janot’, acusado de receber R$ 1 milhão do esquema do doleiro Alberto Youssef (leia aqui). De outro, o senador Aécio Neves foi citado na delação de Youssef, como beneficiário de propinas mensais pagas pela Bauruense, uma empresa subcontratada por Furnas no governo FHC – embora o caso tenha sido arquivado, ainda pode ser reaberto (leia aqui).

Nesse novo cenário, o PSDB perde condições de manter a estratégia de desestabilização do governo Dilma e promover um eventual impeachment. E hoje, na Folha de S. Paulo, surge o primeiro sinal de que o partido, por meio de sua principal liderança, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, estaria até disposto a um diálogo (leia aqui).

Na reportagem de Catia Seabra, que mantém boas fontes no tucanato, FHC informou que ‘conversa com todo mundo’. Outros aliados foram mais explícitos. “Ele não quer que o circo pegue fogo, porque todo mundo se queima”, disse o vereador Andrea Matarazzo, que já foi arrecadador de campanha e ministro de FHC. “Fernando Henrique acha que em algum momento vai ter que pactuar. Mas diz que Lula insiste no ‘nós contra eles’. E não percebe que o problema é de todo mundo”, afirmou o deputado Raul Jungmann (PPS-PE).

Os tucanos, no entanto, querem antes esperar o 15 de março, data em que estão previstas manifestações contra a presidente Dilma, para avaliar se retomam o discurso moralista ou se tentam alguma aproximação efetiva com o PT. Até lá, o PSDB colocará vários filmes no ar, chamando a presidente Dilma Rousseff de ‘mentirosa’.

Eis aqui:
Dilma joga a conta de suas mentiras para os brasileiros https://www.youtube.com/watch?v=YJaaPIkwxbE&feature=youtu.be

/

PSDB lança nota à imprensa

destaque_nota-300x200

 

Por amorim Sangue Novo

Tão logo o PSDB tomou ciência do envolvimento do senador e ex-governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia na lista anunciada pelo ministro Teori Zavascki, relator no STF da investigação do caso da Lava Jato, lançou nota à imprensa.

Leia na íntegra:

 logo_tucano_nova
PSDB vai tomar as medidas necessárias após análise de cada caso e defende proceder irretocável do senador AnastasiaO PSDB recebe a divulgação da chamada “Lista do Janot” pelo Supremo Tribunal Federal com a serenidade e a responsabilidade de um partido que sempre se dedicou à coisa pública com zelo e correção.Torna-se agora imprescindível a análise dos fatos que ensejaram os procedimentos instaurados e, tão logo esse exame seja feito, tomar as medidas necessárias em relação aos nomes divulgados.

Será analisado caso a caso, considerando os elementos já contidos nos inquéritos e a individualização das condutas para definir os procedimentos a serem tomados a partir de agora, inclusive recorrendo aos Conselhos de Ética das duas casas do Congresso Nacional.

No que se refere ao senador Antônio Anastasia, cuja história e trabalho só geraram benefícios ao Brasil, com exemplos de uma gestão eficiente e responsável, não obstante a surpresa com sua inclusão na relação, temos a mais absoluta certeza de que tudo será plenamente esclarecido. Por conhecermos o seu proceder irretocável, em tantos anos de vida pública, temos a convicção de que a sua inocência será evidenciada.

Neste momento, a melhor forma de nos dedicarmos à sua defesa é termos nossas atenções voltadas à análise dos fatos para que possamos dar, o quanto antes, as respostas que o país espera, com ansiedade, sobre a lisura de suas ações.

Senador Aécio Neves – presidente nacional do PSDB
Senador Cassio Cunha Lima – líder do PSDB no Senado Federal
Deputado Carlos Sampaio – líder do PSDB na Câmara dos Deputados

/