Executivo de Dracena não atende pedido de cidadão e é denunciado em site

Cidadão dracenense solicita informações sobre gastos com viagens do Executivo, não é atendido em tempo hábil, conforme determinado manda a lei, e sugere que o prefeito poderá responder por ato de improbidade administrativa

“Alguém sabe qual o custo das viagens oficiais do Prefeito?

“+ TRANSPARÊNCIA. No Podemos, transparência é compromisso. Você terá ligação mais direta com seu parlamentar, conhecendo mais a fundo seu representante, o que defende e suas decisões. Acreditamos ser dever de todo o representante político mostrar para a sociedade quais são suas propostas, causas e bandeiras defendidas. Defender a transparência é defender o olhar da população no trabalho dos seus representantes.” Esse texto está no site institucional do Podemos, partido político do atual prefeito de Dracena.

“A Lei de acesso a informação está sendo cumprida fielmente pela administração municipal! Todos os pedidos de informação são respondidos! Basta utilizar o e-SIC, ouvidoria ou protocolar o requerimento na Prefeitura!” Esse foi um comentário postado em 19/07/2017 pelo Secretário de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão de Dracena, Thiago Vicente dos Santos, em uma postagem que fiz no meu perfil no facebook”
Leia a matéria completa clicando aqui >>>

Cliqu aqui para ver o comentário do secretário na íntegra >>>

Leia também:
“Batata” do prefeito de Dracena “está assando” na Câmara >>>
Conheça a Lei de Acesso a Lei de Acesso à Informação >>>
Direito a liberdade de expressão >>>

Professor Juliano corrobora palavras do Amorim Sangue Novo

“Problema político no Brasil é do político e do cidadão, diz professor

Diante da profunda crise política vivida pelo Brasil, o diagnóstico quase geral tem sido um só: o sistema político está falido e faz-se necessária uma reforma de amplo impacto. O professor Nelson Juliano Matos, no entanto, vai na contracorrente e acha que o problema está mais no uso do que propriamente nas regras políticas e eleitorais.

Nelson, que é doutor e titular do curso de Direito da Universidade Federal do Piauí (UFPI), concedeu entrevista hoje cedo ao Acorda Piauí, na rádio Cidade Verde. E, fazendo uma lúcida reflexão sobre a situação do país, não se refugiou no conforto de simplesmente jogar a culpa nos políticos. Ele também atribui importante dose de responsabilidade ao cidadão que escolhe os representantes que temos.

Nelson lembrou que nossa legislação oferece ao cidadão a possibilidade de trocar seus representantes a cada dois anos – um poder que não tem sido usado. Fez uma reflexão na qual comparou a realidade brasileira com outros sistemas, inclusive parlamentaristas como a Espanha, país que ficou quase um ano sem governo. E destacou a boa experiência do Uruguai, onde um ministro-chefe reparte atribuições com o presidente.

Indagado se, caso fosse congressista, mudaria ou não o atual sistema, afirmou que proporia mudanças pontuais, que podem ter efeito mais consistente que grandes mudanças, como a troca de sistema de governo. Entre as modificações que sugere no sentido de melhorar a Democracia brasileira, cita o acesso ao fundo partidário conforme o resultado das eleições e a restrição desse mesmo fundo aos partidos com representação.

Nelson Juliano também sai do lugar comum ao ser questionado sobre a fragmentação partidária. Entende que o problema da Democracia brasileira não é do sistema de partidos em si, mas do uso que se faz dos partidos.

Como professor universitário, foi indagado se a academia está pensando como deveria a situação do país. Disse que não, numa referência a à Univerdiade brasileira em geral. E acrescentou que, mesmo quando a discussão sobre o país acontece no seio universitário, não costuma ser acompnhada da ressonância devida dentro da sociedade. Para ele, a academia tem que ressoar fora dos seus muros.

Para ouvir a integra da entrevista de Nelson Juliano Matos, acesse o arquivo abaixo.
https://soundcloud.com/cidadeverde/prof-nelson-juliano-acorda-piaui-19-07-2017

Fenelon nasceu em União (Piauí), fez comunicação na UFC, mestrado na UFRJ e doutorado em Salamanca (Espanha), com uma tese sobre campanhas eleitorais que recebeu a nota máxima. É professor da UFPI, e publicou livro sobre comunicação e também sobre mulheres que marcaram época na história do Piauí. Pode ser chamado de unionense, botafoguense, professor, cientista político. Mas costuma ser tratado pelo que mais o identifica: Jornalista.

Se “3PÊS” podem ser presos por que não os maus políticos e comunicadores?

Matérias relacionadas ao comentário deste domingo (09), mostram ações dos políticos, seus seguidores e apoiadores através da mídia. Veja abaixo


Parte de um texto que recebi via WhatsApp:
”Os grandes meios de comunicação não se constituem mais em órgãos de “imprensa”, ou seja, instituições autônomas, cujo objeto é a notícia, e que podem ser independentes ou, eventualmente, compradas ou cooptadas por interesses. Eles são, atualmente, grandes conglomerados econômicos que também compõem o complexo financeiro-empresarial que comanda o poder invisível. Portanto, participam do exercício invisível do poder utilizando seus recursos de formação de consciência e opinião.”

Matérias relacionadas: 
Temer e emissoras do SBT-mentem despudoradamente >>>
SBT é obrigado a exibir propaganda ‘neutra’ das reformas >>>
Projeto de 300 casas da CDHU para Dracena Já foi aprovada em 29 Novembro de 2016 >>>
“Temer está pagando muito dinheiro para deputados e senadores” >>>
Meu reino pela conversa entre Evandro Gussi e Temer >>>
Aecio e Jucá são os campeoes de inqueritos na lista do Facchin (Sobre Fábio Faria genro do SS) >>>
Deputado Evandro Gussi(PV) conquista 600 mil para reforma da Santa Casa de Marília >>>
Diretor da JBS diz que filha de Silvio Santos participou de jantar de negociação de propina >>>
“Garanhão”, deputado federal levou R$ 100 mil em doação da Odebrecht >>>
O charme de Temer para o baixo clero >>>
Ratinho entrevista o presidente Michel Temer (vejam a coincidências das datas entre minha postagem e a data da entrevista) >>>