Papo reto e afiado – 04/03/17

Amorim Sangue Novo comenta sobre as propostas de trabalho ao Goleiro Bruno, as mães que deixam seus filhos de forma indevida nas EMEIs e os gastos do presidente Temer

Goleiro Bruno recebe proposta de nove clubes, incluindo dois da Série A (veja aqui)

Pais que não trabalham e deixam filhos o dia todo em CEIs serão processados (veja aqui)

Após reforma de R$ 24 mil, Temer desiste de morar no Alvorada (veja aqui)

Jornalistas da Mídia Digital poderão comemorar seu dia em março

Dia 30 de Março será comemorado em todo Brasil o Dia do Jornalista de Mídia Eletrônica e Digital

A Comissão de Cultura aprovou por unanimidade o Projeto de Lei que institui e Dia Nacional do Profissional da Comunicação de Mídia Eletrônica e Digital

VEJA A CONCLUSÃO DO CONGRESSO NACIONAL, QUANDO FOI APROVADO O PEDIDO DA ABIME, PARA COMEMORAÇÃO DO DIA DO PROFISSIONAL DE IMPRENSA DE MÍDIA ELETRÔNICA E DIGITAL E A REJEIÇÃO DO OUTRO PEDIDO:II – VOTO DO RELATOR
somos pela aprovação do projeto de lei nº 5.600/2016 ,( da ABIME) e pela rejeição do PL 6.055/2016

EXPLICAÇÂO:
A Audiência Pública foi realizada na Câmara dos Deputados em 14/06/2016, tendo como participantes da Mesa a Sra. VERA LUCIA G. R. TABACH, Presidente da Associação Brasileira de Imprensa e Mídia Eletrônica – ABIME; o Sr. ELIAS JORGE TABACH, Presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Imprensa e Mídia Eletrônica – ABIME; e a Sra. DALVA SUELI GOMES, Secretária da Associação Brasileira de Imprensa e Mídia Eletrônica – ABIME
Nacional e Diretora da ABIME de Minas Gerais.
O projeto apresentado pelo nobre parlamentar Hildo Rocha, sob o nº 6.055/2016 possui assunto semelhante ao do PL principal, porém visa instituir o dia 19 de novembro como data comemorativa do “Dia do Jornalista de Mídia Eletrônica.”
O projeto ora relatado também cumpriu com as exigências legais no tocante a realização de audiência pública para debater a importância da criação deste dia comemorativo, porém destaca-se que este projeto se restringiu à apenas os 28
Coordenação de Comissões Permanentes – DECOM – P_5369
CONFERE COM O ORIGINAL AUTENTICADO
PL 5600-A/2016
jornalistas de mídia digital, enquanto o PL 5600 de 2016 é mais amplo e cria o dia nacional do profissional de comunicação de mídia eletrônica e mídia digital.
Desta forma, visando valorizar a boa técnica legislativa, aos argumentos que justificam a criação desta data comemorativa e a precedência na apresentação da proposição nesta casa legislativa, este relator pede pela aprovação do PL 5.600 de 2016.
Assim sendo, por se tratar de projeto meritório do ponto de vista cultural e por ter a parlamentar proponente cumprido os requisitos legais para aspirar ao pleito contido em sua proposição, somos pela aprovação do projeto de lei nº 5.600/2016 e pela rejeição do PL 6.055/2016. E por fim, solicito aos nobres desta comissão o indispensável apoio ao meu VOTO.
Sala da Comissão, em 30 de novembro de 2016.
Deputado FLAVINHO – PSB/SP – Relator

III – PARECER DA COMISSÃO
A Comissão de Cultura, em reunião ordinária realizada hoje,
aprovou unanimemente o Projeto de Lei nº 5.600/2016, e pela rejeição do PL
6055/2016, apensado, nos termos do Parecer do Relator, Deputado Flavinho.
Estiveram presentes os Senhores Deputados:
Chico D’Angelo – Presidente, Margarida Salomão e Celso
Pansera – Vice-Presidentes, Cabuçu Borges, Celso Jacob, Domingos Sávio,
Giuseppe Vecci, Jean Wyllys, Jose Stédile, Ronaldo Martins, Sóstenes Cavalcante,
Tiririca, Alice Portugal, Diego Garcia e Lincoln Portela.
Sala da Comissão, em 14 de dezembro de 2016.
Deputado CHICO D’ANGELO
Presidente

Fonte: ABIME

 

Papo reto e afiado – 28/02/17

Relator do Acórdão Condenatório reconheceu que não houve dolo na conduta de Mauro Bragato quando foi prefeito de Presidente Prudente e que também não houve benefício de ordem pessoal

Na foto ilustrativa, Bragato, Dimas e o poeta Paulo Bomfim chefe de gabinete da Presidência, em 18/02/16

“A jornalista Mônica Bergamo revelou em sua coluna, na Folha de São Paulo do dia 14 de janeiro de 2017 (veja), que o desembargador Dimas Borelli Thomaz, do Tribunal de Justiça de São Paulo, ganha R$ 92 mil por mês, ou seja “possui ganhos acima do teto constitucional de R$ 33.7 mil.

Foi ele o relator do Acórdão Condenatório que afastou o deputado Mauro Bragato de seu mandato na Assembleia Legislativa, bem como suspendeu os direitos políticos do parlamentar por 5 anos. Em seu acórdão, apesar de reconhecer que não houve dolo na conduta de Bragato quando foi prefeito de Presidente Prudente e que também não houve benefício de ordem pessoal, aplicou a pena máxima – de perda de mandato e de direitos políticos – indo inclusive contra o que diz a LIA – Lei de Improbidade Administrativa.

Ainda pontificou no acórdão, que Bragato, enquanto prefeito, deveria ter prestado atenção nos atos da Comissão de Licitações da Prefeitura de Presidente Prudente.

Como se vê, o desembargador se utiliza de dois pesos e duas medidas. Para um funcionário público que deve ganhar mais de R$ 1 milhão por ano, Borelli Thomaz não se mostra “compatível com os primados da moralidade, da proporcionalidade, da razoabilidade e da economicidade”. Um primor. Um verdadeiro Marajá do Brasil!

Chibata nas galés e na senzala. Assim é a Cabana do Pai Tomás.”

“O julgamento sobre a moralidade e a razoabilidade dos salários serve apenas para o Legislativo? E o caso do desembargador que vetou o reajuste dos vereadores paulistanos, ganhando R$ 92 mil?” (Blog do PPS – Partido Popular Socialista)

“Chego tarde, aos 56 anos, mas ainda com ímpeto de muito fazer pela Justiça de nosso país. Eis o momento para refletirmos sobre essa longa caminhada, que já dura mais de 25 anos, quando ingressei na magistratura” (desembargador Dimas Borelli Thomaz Júnior quando de sua posse em 2009)

OBSERVAÇÃO:
Os não assinantes da Folha poderão ver a matéria neste site clicando aqui >>>

Veja também:
Salário de Sérgio Moro superou R$ 117 mil em dezembro/18 >>>
Visitas recebidas no TJSP >>>