O calvário do prefeito de Dracena e seus possíveis “inimigos ocultos”

O prefeito Juliano está pagando caro por sua” inocência” administrativa, falta de tato na comunicação com a imprensa e eleitores e, por sua credulidade no que, ou em “quen(s)” não é digno de crédito político, moral e/ou profissional.

Lembra-me da pressão das “forças ocultas” sofrida pelo ex-presidente Jânio Quadros e, na minha visão, diante dos comentários depreciativos nas redes sociais sobre sua gestão, publicações referentes a má qualidade dos serviços na cidade pela maioria da imprensa, não só local como em emissoras de TVs., sua falta de visão administrativa e, para que a cidade não fique exposta ao ridículo, só restam duas saídas para o prefeito:

Destituição e substituição da maioria do seu quadro de comissionados ou a renúncia, sendo a segunda opção a menos honrosa!

Simples assim…

Carta-renúncia de Jânio Quadros

“Fui vencido pela reação e assim deixo o governo. Nestes sete meses cumpri o meu dever. Tenho-o cumprido dia e noite, trabalhando infatigavelmente, sem prevenções, nem rancores. Mas baldaram-se os meus esforços para conduzir esta nação, que pelo caminho de sua verdadeira libertação política e econômica, a única que possibilitaria o progresso efetivo e a justiça social, a que tem direito o seu generoso povo.

“Desejei um Brasil para os brasileiros, afrontando, nesse sonho, a corrupção, a mentira e a covardia que subordinam os interesses gerais aos apetites e às ambições de grupos ou de indivíduos, inclusive do exterior. Sinto-me, porém, esmagado. Forças terríveis levantam-se contra mim e me intrigam ou infamam, até com a desculpa de colaboração.(1)

“Se permanecesse, não manteria a confiança e a tranquilidade, ora quebradas, indispensáveis ao exercício da minha autoridade. Creio mesmo que não manteria a própria paz pública.

“Encerro, assim, com o pensamento voltado para a nossa gente, para os estudantes, para os operários, para a grande família do Brasil, esta página da minha vida e da vida nacional. A mim não falta a coragem da renúncia.

“Saio com um agradecimento e um apelo. O agradecimento é aos companheiros que comigo lutaram e me sustentaram dentro e fora do governo e, de forma especial, às Forças Armadas, cuja conduta exemplar, em todos os instantes, proclamo nesta oportunidade. O apelo é no sentido da ordem, do congraçamento, do respeito e da estima de cada um dos meus patrícios, para todos e de todos para cada um.

“Somente assim seremos dignos deste país e do mundo. Somente assim seremos dignos de nossa herança e da nossa predestinação cristã. Retorno agora ao meu trabalho de advogado e professor. Trabalharemos todos. Há muitas formas de servir nossa pátria.”

Brasília, 25 de agosto de 1961.

Jânio Quadros”
(1) O grifo é de nossa redação

Hoje faz 55 anos que o ex-presidente Jânio Quadros renunciou

Hoje faz 55 anos que o ex-presidente Jânio Quadros renunciou

Janio_QuadrosCoincidência ou não, um novo suposto golpe orquestrado pelas “forças ocultas” poderá tirar do Palácio do Planalto a presidenta Dilma Rousseff, através de julgamento que está começando hoje no Congresso Nacional. Também por estes dias o TSE deverá julgar e anunciar a renúncia de um candidato a vereador da Nova Alta Paulista

De acordo com Auro de Moura Andrade, as razões de seu ato, citado em sua carta renúncia, entregue ao ministro da Justiça Oscar Pedroso Horta, foram:

 

carta renuncia de -JanioQuadros
Na Imagem da Wikipedia Carta renúncia original

“Fui vencido pela reação e, assim, deixo o Governo. Nestes sete meses, cumpri meu dever. Tenho-o cumprido, dia e noite, trabalhando infatigavelmente, sem prevenções nem rancores. Mas, baldaram-se os meus esforços para conduzir esta Nação pelo caminho de sua verdadeira libertação política e econômica, o único que possibilitaria o progresso efetivo e a justiça social, a que tem direito o seu generoso povo.

Desejei um Brasil para os brasileiros, afrontando, nesse sonho, a corrupção, a mentira e a covardia que subordinam os interesses gerais aos apetites e às ambições de grupos ou indivíduos, inclusive, do exterior. Forças terríveis levantam-se contra mim, e me intrigam ou infamam, até com a desculpa da colaboração. Se permanecesse, não manteria a confiança e a tranquilidade, ora quebradas, e indispensáveis ao exercício da minha autoridade. Creio mesmo, que não manteria a própria paz pública. Encerro, assim, com o pensamento voltado para a nossa gente, para os estudantes e para os operários, para a grande família do País, esta página de minha vida e da vida nacional. A mim, não falta a coragem da renúncia.

Saio com um agradecimento, e um apelo. O agradecimento, é aos companheiros que, comigo, lutaram e me sustentaram, dentro e fora do Governo e, de forma especial, às Forças Armadas, cuja conduta exemplar, em todos os instantes, proclamo nesta oportunidade.

O apelo, é no sentido da ordem, do congraçamento, do respeito e da estima de cada um dos meus patrícios para todos; de todos para cada um.

Somente, assim, seremos dignos deste País, e do Mundo.

Somente, assim, seremos dignos da nossa herança e da nossa predestinação cristã.

Retorno, agora, a meu trabalho de advogado e professor.

Trabalhemos todos. Há muitas formas de servir nossa pátria.

Brasília, 25-8-61.

  1. a) J. Quadros”

 

Grandes políticos brasileiros – Jânio Quadros

Grandes políticos brasileiros – Jânio Quadros

Janio_QuadrosPosse do Presidente Jânio Quadros. Sessão solene na Câmara dos Deputados; no parlatório do Palácio do Planalto recebe a faixa do ex-presidente Juscelino Kubitschek; recebe cumprimentos das delegações estrangeiras; na biblioteca do Palácio da Alvorada faz seu primeiro pronunciamento na Voz do Brasil, transmitida pela Agência Nacional; recepção no Palácio da Alvorada. Presença do governador da Guanabara, Carlos Lacerda, do presidente da Associação Brasileira de Imprensa, Herbert Moses, e do jornalista Roberto Marinho.
Música “Fantaisie Chromatique en Ré Mineur BWV 903” por De La Salle Lise

Saiba quem foi Jânio da Silva Quadros clicando aqui >>>

Leia também:
Grandes políticos brasileiros – Tancredo Neves >>>
Grandes políticos brasileiros – Artur Bernardes >>>
Grandes políticos brasileiros – Juscelino Kubitschek >>>