Feliz Bahia

Apesar da crise nacional, a Bahia tem ampliado a oferta de trabalho para jovens. O programa Mais Futuro oferece primeiro emprego para nove mil jovens oriundos da rede estadual de Educação Profissional até 2018.

O Mais Futuro inscreveu 5.763 estudantes de universidades estaduais da Bahia com oferta de estágio e auxílio permanência para estudantes de baixa renda. O auxílio varia de R$ 300 a R$ 600 mensais.

A Bahia é um dos poucos estados do país a manterem em dia o calendário de pagamento do funcionalismo público. A maioria dos estados, em crise, atrasa o salário continuamente.

Para estimular o combate à criminalidade, governo ampliou a participação de policiais no Prêmio por Desempenho Policial (PDP) que valoriza a produtividade das unidades policiais.

Governo investe em Policlínicas Regionais no interior da Bahia. Até agora, estão em obras seis policlínicas, que oferecerão consultas, exames e procedimentos em até 18 especialidades médicas em toda a Bahia. A meta é implantar 28 policlínicas no interior.

Em menos de dois anos, o governo construiu o Hospital da Mulher e o HGE 2, e requalificou o Hospital Roberto Santos, Ernesto Simões e o Centro Estadual de Oncologia (Cican), e investe em hospitais no interior baiano.

No HGE2 foram criados 160 novos leitos, onze salas cirúrgicas e um Centro de Atendimento a Queimados.

A reforma do Hospital Roberto Santos proporcionou 43 novos leitos de UTI e semi-intensiva neonatais.

Em fevereiro/2017, o governo convocou 14 novos delegados e 15 escrivães na Polícia Civil baiana, aprovados no último concurso.  No total, já foram chamados 676 candidatos, ultrapassando as vagas previsto no Edital, de 600.

Governo abriu este ano concurso para Policia Militar e Bombeiros, com duas mil vagas para soldados da PM e 750 para o Corpo de Bombeiros Militar.

Governo baiano obteve economia real de R$ 1,2 bilhão nos últimos dois anos, e aumentou os investimentos em 45,09% entre 2015 e 2016.

O governo da Bahia encerrou 2016 preservando o equilíbrio fiscal.

O Estado pagou nas datas previstas o décimo terceiro salário e o salário de dezembro, está em dia com os fornecedores e os serviços públicos operam normalmente.

O baixo endividamento do governo baiano é um indicador importante do equilíbrio fiscal do Estado.

Os investimentos públicos em 2016 cresceram 45,09% com relação a 2015. Somados, os investimentos nos dois primeiros anos da atual gestão chegam a R$ 5,387 bilhões.

O controle de gastos é política pública institucionalizada na Bahia desde a reforma administrativa realizada no final de 2014.

Texto recebido via WhatsApp – Autor desconhecido – Imagem ilustrativa do Arquivo do Jornal Digital Panô City (Mercado Modelo e Forte de São Marcelo em Salvador)

Leia também: 
Saiba quem é Rui Costa >>>