CCJ sondou 4 deputados para definir relator da denúncia contra Temer

“Pacheco afirmou que, além de Andrada, também chegou a consultar os deputados Evandro Gussi (PV-SP), Marcos Rogério (DEM-RO) e Ronaldo Fonseca (Pros-DF).”

Rodrigo Pacheco (PMDB) anunciou nesta semana escolha de Bonifácio Andrada (PSDB) para relator.

Responsável por escolher o relator da nova denúncia contra o presidente Michel Temer, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), sondou quatro deputados antes de definir Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) para a função.

Na última quinta-feira (28), Pacheco anunciou que Andrada será o responsável por emitir o parecer recomendando o prosseguimento ou a rejeição da denúncia contra Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).

Pacheco afirmou que, além de Andrada, também chegou a consultar os deputados Evandro Gussi (PV-SP), Marcos Rogério (DEM-RO) e Ronaldo Fonseca (Pros-DF).

“Eu não cheguei para nenhum deles e falei: ‘Você quer ser o relator? Eu te coloco’. Mas conversei sobre a denúncia, perguntei: ‘O que acha? Como acha que tem que ser o perfil do relator?’, para ver se a pessoa está disposta ou não. É um processo de análise”, disse.

Pacheco afirma que Bonifácio Andrada foi escolhido por ser, na avaliação dele, um advogado experiente, o que respeita o perfil buscado para o posto. “Não posso ficar à mercê de partido político”, disse. “Não foi para atender ninguém, não foi para desafiar o PSDB”, acrescentou.

A escolha de Bonifácio Andrada desagradou parte do PSDB, uma vez que o partido se dividiu na votação da primeira denúncia, por corrupção passiva.

O líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), chegou a pedir a Rodrigo Pacheco que não designasse nenhum integrante da bancada para a relatoria. A solicitação foi ignorada.

Leia também:
ESPECIAL – Conheça a geração da família Andrada >>>

Veja vídeo relativo no link abaixo
https://youtu.be/YDkVKGkffq8