Mergulho – Gonzaguinha

Mergulho – Gonzaguinha
gonzaguinha
(Autor:Gonzaguinha – Interprete: Maria Bethânia)

No exato momento, no exato instante
Em que nós mergulhamos
É preciso entender que não estamos
Somente matando nossa fome na paixão
Pois o suor que escorre não seca, não morre
Não pode e nem deve nunca ser em vão
São memórias de doce e de sal
Nosso bem, nosso mal, gotas de recordação

E é importante que nos conheçamos a fundo
E saibamos quanto nos necessitamos
Pois aqui, eis o fim e o começo
A dor e a alegria, eis a noite, eis o dia
É a primeira vez, é de novo, outra vez
Sem ser novamente
É o passado somado ao presente
Colorindo o futuro que tanto buscamos

Por favor, compreendamos que é o princípio de tudo
Batendo com força em nossos corações
E é importante que nós dois saibamos
Que a vida está mais que nunca em nossas mãos
E, assim, nessa hora devemos despir
O que seja vaidade, o que seja orgulho
E do modo mais franco de ser
Vamos juntos ao nosso mergulho

Por favor, compreendamos que é o princípio de tudo
Batendo com força em nossos corações
E é importante que nós dois saibamos
Que a vida está mais que nunca em nossas mãos
E, assim, nessa hora devemos despir
O que seja vaidade, o que seja orgulho
E do modo mais franco de ser
Vamos juntos ao nosso mergulho

Maria Bethânia: meio século de lindas interpretações

Maria Bethânia: meio século de lindas interpretações

maria bethania2Por Amorim Sangue Novo
Nunca neguei a minha predileção pelas interpretações da cantora Maria Bethânia e do falecido cantor Emílio Santiago.
Emílio infelizmente nos deixou em 2013, com 66 anos de idade e foi consagrado por muitos fonoaudiólogos, como um dos cantores com a voz mais perfeita do Brasil, depois das análises técnicas.

Por ser soteropolitano, trago de Bethânia, agora com 68 anos (fará 69 no próximo dia 18) o orgulho e o prazer de ser seu conterrâneo, como também o jeito franco e espontâneo, típico dos baianos.

Bethânia, além de excelente interprete também declama poemas e poesia com voz maviosa e de modo que transfere todo o sentimento do autor.

Entre suas interpretações as que mais me tocam são das canções Há um Deus, do extraordinário Lupicínio Rodrigues e que foi cantada originalmente por Dalva de Oliveira (ouça) e Eu sou a outra, de Ricardo Galeno (ouça). Bethânia também dá um show de interpretação quando canta Roberto Carlos.

Neste ano de 2015, Bethânia está fazendo cinqüenta anos de palco e de estrada, por isto mesmo estou trazendo aos meus leitores, o Show Noite Luzidia,(vídeo abaixo) “Gravado no Canecão em 2001, este show histórico celebra os 35 anos de carreira de Maria Bethânia, com participações de convidados ilustres da MPB. O DVD também mostra depoimentos de vários artistas e a passagem de som que foi o início desta grande e memorável festa.”

Ouça o CD Pássaro da manhã