“Se alguém atirar no Temer pode acertar o Evandro Gussi”, diz leitor de site

Deputado Evandro Gussi/PV vota a favor do presidente Temer na CCJ e deixa eleitores e leitores irritados. Veja imagens no rodapé da matéria

Veja aqui a matéria e o discurso do deputado Evandro Gussi durante a votação na Comissão de Constituição e Justiça >>>

Matérias relativas:
Meu reino pela conversa entre Evandro Gussi e Temer >>>
Evandro Gussi vota a favor do parecer da Reforma do Trabalho >>>
Evandro Gussi e Izaque Silva – Votação na Câmara de 08 a 21/04/17 >>>

Vídeos relativos

Veja também:

Clique nas imagens para ampliar

 

Celso Amorim qualifica como “injustiça” a condenação de Lula

O ex-ministro das Relações Exteriores e da Defesa, Celso Amorim, disse estar “triste com as injustiças” cometidas contra Lula devido à condenação do juiz Sérgio Moro nesta quarta-feira (10). “Estou chocado e profundamente entristecido com essa condenação do presidente Lula”.

Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro na tarde desta quarta-feira (10) a nove anos, acusado de “corrupção passiva” e “lavagem de dinheiro”. Em vídeo produzido pelo presidente do Centro de Estudos da Mídia Barão de Itararé, Altamiro Borges, o ex-ministro fala sobre como a ação é uma “perseguição” a Lula.

Amorim destacou o trabalho de Lula para elevar o Brasil no cenário internacional e lamenta que depois do golpe o país tenha retroagido neste sentido. Eu acompanhei o Lula durante oito anos, pelas suas andanças pelo mundo, e pude ver o prestígio do Brasil e o prestígio dele”.

Para o ex-ministro, o caso de Lula é uma clara perseguição, e o judiciário brasileiro tem agido com “leniência” em relação a outros assuntos graves da política nacional. “Eu fui diplomata durante 50 anos posso falar isso com pleno conhecimento, para mim era um orgulho enorme poder ser chanceler do presidente Lula. Eu fico muito triste quando eu vejo várias coisas acontecendo no Brasil, várias injustiças sendo praticadas, a leniência em relação a muitos casos muito graves.

Da redação com VermelhoOrg

Veja também:
Celso Amorim comenta crise econômica e a Lava Jato >>>