Comunicado de Flávio Bolsonaro

“Rio de Janeiro, 10 de março de 2015.

PROIBIDA REVISTA ÍNTIMA NOS PRESOS. OS VAGABUNDOS AGRADECEM!

Meus Amigos,

Foi aprovado hoje na Alerj, com meu voto contra (assista a meu breve pronunciamento sobre o assunto: http://youtu.be/zQRhsdClYDE), o Projeto de Lei nº 77/2015, que proíbe revista íntima de presos, conforme expresso no Art. 5º, § 1º:

“Art. 5º. (…)

  • 1º. Em hipótese nenhuma será admitida a revista íntima nos presos.”

De autoria dos deputados Marcelo Freixo (PSOL), André Ceciliano (PT) e Jorge Picciani (PMDB), esta lamentável iniciativa atende à população carcerária, e não à população ordeira do Rio de Janeiro, que sofrerá ainda mais com traficantes dando ordens em suas facções de dentro dos presídios e com extorsões mediante uso de celulares, que agora terão acesso faciliatado.

Sigo fazendo minha parte, lutando por direitos humanos para humanos direitos. No caso em tela, infelizmente, os vagabundos agradecem…

FLÁVIO BOLSONARO
Deputado Estadual RJ

/

O PSDB e as possíveis manifestações do dia 15/03

O PSDB enviou nota à imprensa na tarde desta quarta (11), na qual se mostra solidário com as possíveis manifestações programas para o dia 15 de março deste ano.

Leia na íntegra:

Nota oficial do PSDB sobre as manifestações populares convocadas para o dia 15 de março

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) se solidariza com as manifestações de indignação dos brasileiros diante da flagrante degradação moral e do desastre econômico-social promovidos pelo governo Dilma Rousseff.

O PSDB defende a livre manifestação de opinião e o direito à expressão dos cidadãos e, portanto, apoia os atos pacíficos e democráticos convocados para o próximo dia 15 de março em todo o país.

Mais do que uma garantia constitucional, a liberdade de pensamento e de crítica é fundamento essencial para o fortalecimento da vida democrática e o enraizamento social dos valores republicanos.

O PSDB repudia a atitude daqueles que, em nome de seus interesses partidários, cerceiam e deturpam o direito à livre manifestação, e tentam convencer a população de que a crítica aos governantes se confunde com atentados contra a ordem institucional e o Estado de Direito.

Na verdade, ao contrário de que alguns tentam fazer crer, os protestos que ocorrem nas redes sociais e nas ruas não defendem um terceiro turno, mas a rigorosa apuração de responsabilidades sobre a corrupção endêmica incrustrada no corpo do estado nacional, e cobra o abandono dos compromissos assumidos publicamente com a população. São manifestações legítimas de um país que vive em plena democracia e se posiciona perante múltiplas e graves crises.

Acreditamos que a participação popular melhora as instituições e eleva os padrões de governança pública. Por isso, o PSDB, através de seus militantes, simpatizantes e várias de suas lideranças participará, ao lado de brasileiros de todas as regiões do país, desse movimento apartidário que surge do mais legítimo sentimento de indignação da sociedade brasileira.

O PSDB reitera seu compromisso com todos os que desejam um país mais forte, íntegro, justo, solidário e democrático.

Senador Aécio Neves
Presidente Nacional do PSDB

Senador Cássio Cunha Lima
Líder do PSDB no Senado Federal

Deputado Carlos Sampaio
Líder do PSDB na Câmara dos Deputados

Cuidado com o que você lê e vê na mídia

Cuidado com o que você lê e vê na mídia

midia-manipuladora

Por Amorim Sangue Novo – Imagem: Google

Em 1997 o Presidente era o Fernando Henrique Cardoso / PSDB

Em 2004 o Presidente era o Lula / PT

A primeira manchete é da Agencia Brasil (Órgão oficial que distribui notícias à imprensa), a segunda do UOL, a terceira é da Revista Época, ligada a Rede Globo a quarta é do Veja.Abril

Já em seu depoimento (Veja vídeo no UOL) Pedro Barusco diz textualmente “de uma forma mais institucionalizada”, o que quer dizer que já estava sendo institucionalizada anteriormente, porém de forma menor.

Veja exemplos:

1-Barusco diz que começou a receber propina em 1997

Resumo da notícia
“Comecei a receber propina em 1997, 1998. Foi uma iniciativa minha, pessoal. De forma mais ampla, com outras pessoas da Petrobras, a partir de 2003, 2004”, disse Barusco após ser questionado pelo relator da CPI, Luiz Sérgio (PT-SP). Barusco, porém, ressaltou que não daria detalhes do esquema. “Com relação a esse período eu não vou tecer maiores detalhes, existe uma investigação em curso que me dá o direito de não comentar esses detalhes”, disse.

2- Comecei a receber propina em 1997 por iniciativa pessoal, diz delator – UOL (leia)

3- Propina na Petrobras foi “institucionalizada” em 2004, diz Pedro Barusco – Época/Globo (leia)

4-Á CPI delator diz que corrupção foi institucionalizada no governo Lula (Reinaldo Azevedo no Veja.Abril (leia)

As pequenas mídias e blogs, normalmente editados por não jornalistas, em sua grande maioria segue a linha das grande mídias ou de acordo com suas preferências entre políticos e/ou partidos, ficando assim o leitor à deriva e optando por ler e ouvir as mídias conservadoras pertencentes a grandes capitalistas aos quais não interessa um governo ligado ao povo.

/