Datafolha contesta Globo: 210 mil na Paulista

manifestação na paulista

O protesto contra o governo Dilma Rousseff levou 210 mil pessoas para a avenida Paulista, neste domingo (15), segundo o Datafolha. O número se refere à quantidade de pessoas diferentes que, em algum momento do dia, foram à manifestação, e contesta os dados divulgados amplamente pela Globo, baseada na Polícia Militar de São Paulo, que divulgou público estimado em 1 milhão de pessoas.

No horário de pico deste domingo, às 16h, o Datafolha registrou 188 mil pessoas na Paulista. No auge das manifestações de junho de 2013, por exemplo, houve 110 mil manifestantes. Atos não políticos já registraram números maiores, contudo: a Marcha para Jesus levou 335 mil pessoas às ruas em 2012, enquanto a Parada Gay do mesmo ano atraiu 270 mil.

Segundo a PM, sua medição usa “recursos de mapas e georreferenciamento, baseadas nas imagens aéreas colhidas por um dos helicópteros Águias, determinando a extensão principal da manifestação, bem como, a ocupação das ruas adjacentes adotando como parâmetro de cálculo, naquele momento, de 5 pessoas por metro quadrado”.

Postado no Brasil/247

De casa Aécio surfa na onda: “Não se dispersem”

Aécio

Satisfeito com os mais de 1 milhão de manifestantes que tomam a Avenida Paulista neste domingo, 15, em protestos contra o governo da presidente Dilma Rousseff, além de outros milhares em 23 estados, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) tirou proveito da situação.

Confortavelmente instalado em seu apartamento na avenida Vieira Souto, no Rio, e vestido com a camisa da seleção brasileira de futebol, o líder da oposição ao governo Dilma postou um vídeo em sua página no Facebook onde fiz que o 15 de março vai ficar lembrado como o “dia da democracia” no Brasil e pede que a população não se “disperse”.

“Esse 15 de março vai ficar lembrado para sempre como o Dia da Democracia. O dia em que os brasileiros se vestiram de verde e amarelo e foram para as ruas se reencontrar com as suas virtudes, seus valores, e também com os seus sonhos”, afirmou.

Aécio disse que optou por não comparecer aos atos políticos para deixar “muito claro quem é o grande protagonista” das manifestações: o povo brasileiro. “O povo cansado de tantos desmandos, cansado de tanta corrupção. Mas o caminho só está começando a ser trilhado. Por isso, não vamos nos dispersar”, conclama o tucano.

Aécio foi derrotado pela presidente Dilma Rousseff nas eleições do ano passado, reeleita para mais um mandato, e acabou se firmando como um dos líderes oposicionistas do país.

Postado no Brasil/247

Mensagem do editor do site Sem medo da verdade

aaaaaaaaaaaaaaa

Ao se aproximar as possíveis manifestações a favor de impeachment programadas para este dia quinze, quero fazer minhas as palavras da presidenta Dilma Rousseff ao afirmar que: “Manifestação, no Brasil, a gente tem que olhar com absoluta tranquilidade”.

Todas as pessoas têm o direito de se manifestar e criticar quem quer que seja”, porém é certo que quaisquer manifestações devem ser isentas de participação de grupos interessados em desencadear uma corrente de pessoas contra quaisquer autoridades constituídas e principalmente as eleitas pela maioria dos votos de forma democrática e de direito.

Há de se respeitar também a individualidade alem de se preservar o livre direito de pensamento e o de ir e vir de todas as pessoas, evitando e repreendendo quaisquer atos de violência contra o patrimônio, seja ele público ou privado, porém se assim acontecer não há de se surpreender se as forças armadas vierem a tomar atitudes firmes, cumprindo assim o seu fiel papel de proteger e preservar a paz.

Temo e acredito que grupos políticos, principalmente associados às classes mais abastadas, estão por trás destas manifestações e, apesar de ser solidário com manifestações e reclamos, não vejo o porquê de incentivar e/ou participar daquilo que não acredito ser o melhor para o país e a nação na conjuntura atual.

Amorim Sangue Novo – Jornalista – Mtb/SP 59.858

Diretor e redator do site Sem medo da verdade