Saiba quem são os 27 governadores do Brasil

Com sete candidatos eleitos, o PMDB lidera o quadro de governadores no país, em seguida vem o PSDB com seis e PT com cinco

Atuais governadores (14/04/17)

Unidade federativa

Governador

No cargo

Partido

Mandato

Cargo anterior

Vice-governador

Brasão do Acre.svg

Acre

(Mandatos anteriores)

Tiaoviana01022007.jpg

Tião Viana

(Sebastião Afonso Viana Macedo Neves)

[1]

1 de janeiro de 2011

1º de janeiro de 2019

Partido dos Trabalhadores (PT)[2]

1[3][4]

(2011)

Senador pelo Acre

[2][4]

(1999–2010)

César Messias[3]

1 de janeiro de 201131 de dezembro de 2014

2[2]

(2015)

Nazaré Lambert[2]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Estado de Alagoas.svg

Alagoas

(Mandatos anteriores)

Recebe em audiência o governador de Alagoas, Renan Filho. (16551164323) - cropped.jpg

Renan Filho

(José Renan Vasconcelos Calheiros Filho)

[5]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)[6]

1[6]

(2015)

Deputado federal pelo Alagoas

[7]

(2011–2015)

Luciano Barbosa[6]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Amapá.svg

Amapá

(Mandatos anteriores)

Waldez2006.jpg

Waldez Góes

(Antônio Waldez Góes da Silva)

[8]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido Democrático Trabalhista (PDT)[9]

3[9]

(2015)

Governador do Amapá

[9]

(2003–2010)

Papaléo Paes[9]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Amazonas.svg

Amazonas

(Mandatos anteriores)

José Melo de Oliveira (Governador do Amazonas)Foto oficial.jpg

José Melo

(José Melo de Oliveira)

[10]

4 de abril de 2014

1º de janeiro de 2019

Partido Republicano da Ordem Social (PROS)[11]

1[11]

(2014)

Vice-governador do Amazonas

[11]

(2011–2014)

4 de abril de 201431 de dezembro de 2014

2[12]

(2015)

Henrique Oliveira[12]

1 de janeiro de 2015

Brasão do estado da Bahia.svg

Bahia

(Mandatos anteriores)

Posse de Rui Costa - Casa Civil.jpg

Rui Costa

(Rui Costa dos Santos)

[13]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido dos Trabalhadores (PT)[14]

1[14]

(2015)

Deputado federal pela Bahia

[14]

(2011–2014)

João Leão[14]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Ceará.svg

Ceará

(Mandatos anteriores)

Camilo Santana.jpg

Camilo Santana

(Camilo Sobreira de Santana)

[15]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido dos Trabalhadores (PT)[16]

1[16]

(2015)

Deputado estadual pelo Ceará

(2011–2014)

Izolda Cela[17]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Distrito Federal (Brasil).svg

Distrito Federal

(Mandatos anteriores)

Rodrigo Sobral Rollemberg (foto oficial de senador).jpg

Rodrigo Rollemberg

(Rodrigo Sobral Rollemberg)

[18]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido Socialista Brasileiro (PSB)[19]

1[19]

(2015)

Senador pelo Distrito Federal

[19]

(2011–2014)

Renato Santana

1 de janeiro de 2015

Brasão do Espírito Santo.svg

Espírito Santo

(Mandatos anteriores)

Paulo Hartung.jpg

Paulo Hartung

(Paulo César Hartung Gomes)

[20]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)[21]

3[21]

(2015)

Governador do Espírito Santo

[21]

(2003–2011)

César Colnago[21]

1 de janeiro de 2015

Brasão de Goiás.svg

Goiás

(Mandatos anteriores)

Marconi Perillo - Governor of Goiás.jpg

Marconi Perillo

(Marconi Ferreira Perillo Júnior)

[22]

1 de janeiro de 2011

1º de janeiro de 2019

Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)[23][24]

4[24]

(2011)

Governador de Goiás

[23]

(1999–2006)

José Eliton Junior[24][25]

1 de janeiro de 2011

Brasão do Maranhão.svg

Maranhão

(Mandatos anteriores)

Flavio dino.jpg

Flávio Dino

(Flávio Dino de Castro e Costa)

[26]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido Comunista do Brasil (PCdoB)[27]

1[27]

(2015)

Deputado federal pelo Maranhão

[28]

(2007-2011)

Carlos Brandão[29]

1 de janeiro de 2015

Brasão de Mato Grosso.png

Mato Grosso

(Mandatos anteriores)

Pedro Taques (foto oficial de sanador).jpg

Pedro Taques

(José Pedro Gonçalves Taques)

[30]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido Democrático Brasileiro (PDT)[30]

(2009-2015)

1[30]

(2015)

Senador pelo Mato Grosso

[31]

(2011-2015)

Carlos Fávaro[32]

1 de janeiro de 2015

Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)[31]

(2015-)

Brasão de Mato Grosso do Sul.svg

Mato Grosso do Sul

(Mandatos anteriores)

Reinaldo Azambuja (recorte).jpg

Reinaldo Azambuja

(Reinaldo Azambuja Silva)

[33]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)[34]

1[34]

(2015)

Deputado federal pelo Mato Grosso do Sul

(2011-2014)

Rose Modesto[33]

1 de janeiro de 2015

Brasão de Minas Gerais.svg

Minas Gerais

(Mandatos anteriores)

Fernando pimentel 2011.jpg

Fernando Pimentel

(Fernando Damata Pimentel)

[35]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido dos Trabalhadores (PT)[36]

1[36]

(2015)

Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

[36]

(2011-2014)

Antônio Andrade[36]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Pará.svg

Pará

(Mandatos anteriores)

Simao jatene.jpg

Simão Jatene

(Simão Robison Oliveira Jatene)

[37]

1 de janeiro de 2011

1º de janeiro de 2019

Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)[37]

2[38]

(2011)

Governador do Pará

[37]

(2003-2007)

Helenilson Pontes

1 de janeiro de 201131 de dezembro de 2014

3[37]

(2015)

Zequinha Marinho[39]

1 de janeiro de 2015

Brasao paraiba.PNG

Paraíba

(Mandatos anteriores)

Ricardo Coutinho 2011.jpg

Ricardo Coutinho

(Ricardo Vieira Coutinho)

[40]

1 de janeiro de 2011

1º de janeiro de 2019

Partido Socialista Brasileiro (PSB)[41]

1[42]

(2011)

Prefeito de João Pessoa

[41]

(2005-2010)

Rômulo Gouveia[42]

1 de janeiro de 2011

2[41]

(2015)

Lígia Feliciano[41]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Paraná.svg

Paraná

(Mandatos anteriores)

Beto Richa.png

Beto Richa

(Carlos Alberto Richa)

[43]

1 de janeiro de 2011

1º de janeiro de 2019

Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)[44]

1[44]

(2011)

Prefeito de Curitiba

[44]

(2005-2009)

Flávio Arns[45]

1 de janeiro de 2011

2[46]

(2015)

Cida Borghetti[46]

1 de janeiro de 2015

Brasão do estado de Pernambuco.svg

Pernambuco

(Mandatos anteriores)

Paulo Câmara eleicao 2014.jpg

Paulo Câmara

(Paulo Henrique Saraiva Câmara)

[47]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido Socialista Brasileiro (PSB)[48]

1[48]

(2015)

Secretário da Fazenda de Pernambuco

[48]

(2011-2013)

Raul Henry[49]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Piauí.svg

Piauí

(Mandatos anteriores)

Foto W Dias senador.jpg

Wellington Dias

(José Wellington Barroso de Araújo Dias)

[50]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido dos Trabalhadores (PT)[51]

3[51]

(2015)

Senador pelo Piauí

[51]

(2011-2014)

Margarete Coelho[51]

1 de janeiro de 2015

Brasão do estado do Rio de Janeiro.svg

Rio de Janeiro

(Mandatos anteriores)

Luiz fernando de souza pezao.jpg

Luís Fernando Pezão

(Luiz Fernando de Souza)

[52]

4 de abril de 2014

1º de janeiro de 2019

Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)[53]

1[54]

Vice-governador do Rio de Janeiro

[54]

(2007-2014)

[54]

4 de abril de 201431 de dezembro de 2014

2[53]

(2015)

Francisco Dornelles[55]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Rio Grande do Norte.svg

Rio Grande do Norte

(Mandatos anteriores)

Robinson Faria.jpg

Robinson Faria

(Robinson Mesquita de Faria)

[56]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido Social Democrático (PSD)[57]

1[57]

(2015)

Vice-governador do Rio Grande do Norte

(2011-2014)

Fábio Dantas[57]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Rio Grande do Sul.svg

Rio Grande do Sul

(Mandatos anteriores)

José Ivo Sartori em outubro de 2014-2.jpg

José Ivo Sartori

[58]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)[58]

1[58]

(2015)

Prefeito de Caxias do Sul

[58]

(2011-2014)

José Paulo Cairoli[58]

1 de janeiro de 2015

Brasão de Rondônia.svg

Rondônia

(Mandatos anteriores)

Confucio moura.jpg

Confúcio Moura

(Confúcio Aires Moura)

[59]

1 de janeiro de 2011

1º de janeiro de 2019

Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)[60]

1[61]

(2011)

Prefeito de Ariquemes

[60]

(2004-2010)

Airton Gurgacz[61]

1 de janeiro de 201131 de dezembro de 2014

2[60]

(2015)

Daniel Pereira[60]

1 de janeiro de 2015

Brasão de Roraima.svg

Roraima

(Mandatos anteriores)

Suely Campos em 26 de outubro de 2014.jpg

Suely Campos

(Maria Suely Silva Campos)

[62]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido Progressista (PP)[62]

1[62]

(2015)

Deputada federal por Roraima

[62]

(2009-2012)

Paulo Quartiero[63]

1 de janeiro de 2015

Brasão do estado de São Paulo.svg

São Paulo

(Mandatos anteriores)

Geraldo Alckmin 2011-1.jpg

Geraldo Alckmin

(Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho)

[64]

1 de janeiro de 2011

1º de janeiro de 2019

Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)[65]

3[66]

(2011)

Governador de São Paulo

[66]

(2001-2006)

Guilherme Afif Domingos[67]

1 de janeiro de 201131 de dezembro de 2014

4[65]

(2015)

Márcio França[66]

1 de janeiro de 2011

Brasão de Santa Catarina.svg

Santa Catarina

(Mandatos anteriores)

Raimundo colombo.JPG

Raimundo Colombo

(João Raimundo Colombo)

[68]

1 de janeiro de 2011

1º de janeiro de 2019

Democratas (DEM)[69]

(2007-2011)

1

(2011)

Senador por Santa Catarina

[69]

(2007-2010)

Eduardo Pinho Moreira[69][70]

1 de janeiro de 2011

Partido Social Democrático (PSD)[70]

(2011-)

2[70]

(2015)

Brasão de Sergipe.svg

Sergipe

(Mandatos anteriores)

Jackson barreto.jpg

Jackson Barreto

(Jackson Barreto de Lima)

[71]

10 de dezembro de 2013

1º de janeiro de 2019

Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)[71]

1[72]

(2013)

Vice-governador de Sergipe

[72]

(2011-2013)

10 de dezembro de 201331 de dezembro de 2014

2[71]

(2015)

Livaldo Chagas Silva[71]

1 de janeiro de 2015

Brasão do Tocantins.svg

Tocantins

(Mandatos anteriores)

Marcelomiranda06032007.jpg

Marcelo Miranda

(Marcelo de Carvalho Miranda)

[73]

1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2019

Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)[74]

3[74]

(2015)

Governador do Tocantins

[74]

(2003-2009)

Cláudia Lelis[75]

1 de janeiro de 2015

Divisão partidária

Representantes de nove partidos governam as 27 unidades federativas. O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) possui o maior número de governadores, sete, enquanto o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), o Partido Democrático Trabalhista (PDT), o Partido Progressista (PP) e o Partido Republicano da Ordem Social (PROS), possuem um governador cada.

PMDB (7) 25,9%
PSDB (6) 22,2%
PT (5) 18,5%
PSB (3) 11,1%
PSD (2) 7,4%
PCdoB (1) 3,7%
PP (1) 3,7%
PROS (1) 3,7%
PDT (1) 3,7%
Partidos

Partido

Sigla

nº de estados
governados

Partido do Movimento Democrático Brasileiro

PMDB

7

Partido da Social Democracia Brasileira

PSDB

6

Partido dos Trabalhadores

PT

5

Partido Socialista Brasileiro

PSB

3

Partido Social Democrático

PSD

2

Partido Comunista do Brasil

PCdoB

1

Partido Progressista

PP

1

Partido Republicano de Ordem Social

PROS

1

Partido Democrático Trabalhista

PDT

1

Postado originalmente no Wikipedia

Feliz Bahia

Apesar da crise nacional, a Bahia tem ampliado a oferta de trabalho para jovens. O programa Mais Futuro oferece primeiro emprego para nove mil jovens oriundos da rede estadual de Educação Profissional até 2018.

O Mais Futuro inscreveu 5.763 estudantes de universidades estaduais da Bahia com oferta de estágio e auxílio permanência para estudantes de baixa renda. O auxílio varia de R$ 300 a R$ 600 mensais.

A Bahia é um dos poucos estados do país a manterem em dia o calendário de pagamento do funcionalismo público. A maioria dos estados, em crise, atrasa o salário continuamente.

Para estimular o combate à criminalidade, governo ampliou a participação de policiais no Prêmio por Desempenho Policial (PDP) que valoriza a produtividade das unidades policiais.

Governo investe em Policlínicas Regionais no interior da Bahia. Até agora, estão em obras seis policlínicas, que oferecerão consultas, exames e procedimentos em até 18 especialidades médicas em toda a Bahia. A meta é implantar 28 policlínicas no interior.

Em menos de dois anos, o governo construiu o Hospital da Mulher e o HGE 2, e requalificou o Hospital Roberto Santos, Ernesto Simões e o Centro Estadual de Oncologia (Cican), e investe em hospitais no interior baiano.

No HGE2 foram criados 160 novos leitos, onze salas cirúrgicas e um Centro de Atendimento a Queimados.

A reforma do Hospital Roberto Santos proporcionou 43 novos leitos de UTI e semi-intensiva neonatais.

Em fevereiro/2017, o governo convocou 14 novos delegados e 15 escrivães na Polícia Civil baiana, aprovados no último concurso.  No total, já foram chamados 676 candidatos, ultrapassando as vagas previsto no Edital, de 600.

Governo abriu este ano concurso para Policia Militar e Bombeiros, com duas mil vagas para soldados da PM e 750 para o Corpo de Bombeiros Militar.

Governo baiano obteve economia real de R$ 1,2 bilhão nos últimos dois anos, e aumentou os investimentos em 45,09% entre 2015 e 2016.

O governo da Bahia encerrou 2016 preservando o equilíbrio fiscal.

O Estado pagou nas datas previstas o décimo terceiro salário e o salário de dezembro, está em dia com os fornecedores e os serviços públicos operam normalmente.

O baixo endividamento do governo baiano é um indicador importante do equilíbrio fiscal do Estado.

Os investimentos públicos em 2016 cresceram 45,09% com relação a 2015. Somados, os investimentos nos dois primeiros anos da atual gestão chegam a R$ 5,387 bilhões.

O controle de gastos é política pública institucionalizada na Bahia desde a reforma administrativa realizada no final de 2014.

Texto recebido via WhatsApp – Autor desconhecido – Imagem ilustrativa do Arquivo do Jornal Digital Panô City (Mercado Modelo e Forte de São Marcelo em Salvador)

Leia também: 
Saiba quem é Rui Costa >>>

Juramento de Hipócrates

O Juramento de Hipócrates é um juramento solene efetuado pelos médicos, tradicionalmente por ocasião de sua formatura, no qual juram praticar a medicina honestamente.


“Eu juro, por Apolo médico, por Esculápio, Hígia e Panacea, e tomo por testemunhas todos os deuses e todas as deusas, cumprir, segundo meu poder e minha razão, a promessa que se segue:Estimar, tanto quanto a meus pais, aquele que me ensinou esta arte; fazer vida comum e, se necessário for, com ele partilhar meus bens; ter seus filhos por meus próprios irmãos; ensinar-lhes esta arte, se eles tiverem necessidade de aprendê-la, sem remuneração e nem compromisso escrito; fazer participar dos preceitos, das lições e de todo o resto do ensino, meus filhos, os de meu mestre e os discípulos inscritos segundo os regulamentos da profissão, porém, só a estes.Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca para causar dano ou mal a alguém.A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza a perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva.

Conservarei imaculada minha vida e minha arte.

Não praticarei a talha, mesmo sobre um calculoso confirmado; deixarei essa operação aos práticos que disso cuidam.

Em toda casa, aí entrarei para o bem dos doentes, mantendo-me longe de todo o dano voluntário e de toda a sedução, sobretudo dos prazeres do amor, com as mulheres ou com os homens livres ou escravizados.

Àquilo que no exercício ou fora do exercício da profissão e no convívio da sociedade, eu tiver visto ou ouvido, que não seja preciso divulgar, eu conservarei inteiramente secreto.

Se eu cumprir este juramento com fidelidade, que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; se eu dele me afastar ou infringir, o contrário aconteça.”

Fontes: Wikipedia, Youtube e Cremesp