“O ser humano, seja ele o que for, não é troféu para ser exibido”

Obs.: Título baseado na frase da ministra Carmen Lúcia quando da votação do julgamento sobre a validade das conduções coercitivas em 14/06/18.

Veja a declaração no seu todo:
O ser humano, seja ele o que for, e tenha ele o que for, não é troféu para ser exibido por quem quer se seja”, e continuou, “amostragens quase circenses podem conduzir à destruição física e moral do investigado, do acusado, do réu, de seus familiares, das comunidades que os rodeiam”

Respeito é bom e todos merecem

Aspirantes a delinquentes tentam denegrir imagens de instituições, profissionais e até de representantes do Ministério Público de Dracena

OBS.: Onde cito educadora estuda…, ouça filha de educadora estuda…

Leia comentários no Facebook:
“Solicito aos dirigentes da Unifadra-Dracena-SP, assim sendo ex membro da gestão de curadores desta entidade, solicito que tomem as providencias cabíveis em que se trata a conduta de alguns alunos do curso de medicina, onde esta sendo divulgado um Hino que denigre a imagem da conceituada faculdade.
Sabedor da transparência e excelência banca de gestores, doutores e mestres.Solicitamos que providências sejam tomadas, inclusive uma reunião com os pais da minoria de alunos, que se intitulam futuros médicos, que seus genitores possam saber onde seus mais de nove mil reais mensais estão sendo investidos.Não vou aqui publicar o referido hino, em respeito a esta conceituada faculdade e as centenas de pessoas,em respeito a minha e a sua família, não vou compartilhar e divulgar algo asqueroso, eu teria vergonha de divulgar, pelo conteúdo da mensagem que transmitem neste hino. inclusive crianças que estão lendo este manifesto, hino este onde faz apologia a drogas, bebidas, orgias sexuais, carnificina.Educação e Respeito vem de berço, queremos respostas a estes que se intitulam futuros médicos..
(Rogério Edson dos Santos no Facebook)

“Lamentável o comportamento da Atlética de Medicina da Unifadra (que tenho certeza não representa todos os alunos do curso de Medicina)
Além de disseminarem um discurso ultrapassado, preconceituoso e de extrema exposição de gênero da mulher, ao tentarem explicar o ocorrido divulgam nota exigindo respeito por parte da população que se revoltou, dizendo tratar-se de algo interno e fora do contexto etc. ( além de outras bobagens)
Há 5 anos na cidade milagre – e diga-se de passagem, aqui muito bem recebido -, só tenho a lamentar o hino do curso de medicina da Faculdade de DRACENA!
Medicina, essa, que toda a sociedade de DRACENA apoiou que aqui fosse instalada, recebendo profissionais e calouros com extrema bondade!
Medicina, essa, que toda a sociedade espera que retorne para a comunidade bons serviços, respeito ao próximo e noção de responsabilidade!
Enfim, parabéns por exporem a cidade ao ridículo!
Vocês NÃO nos representam! Jamais serão!”
(Daniel MA no Facebook)

Veja imagens dos comentários: (clique para ampliar)