Romário, o baixinho porreta. Certo “pêxe” ?

Romário, o baixinho porreta. Certo “pêxe” ?

romario_peixePor Amorim Sangue Novo

Há algum tempo citei que ainda existem alguns políticos sérios e competentes, mas nunca citei nomes, até por que, pra mim, todos os políticos são culpados, até provarem a inocência.

O senador Romário de Souza Faria (o Romário) / PSD, acabou de mostrar sua inocência à revista Veja, a qual, irresponsavelmente, o acusou de ter uma conta não declarada no BSI (Swiss Bankers Since)

Virou moda políticos e mídias pedirem desculpas, até por desvios de dinheiro público, mas o “baixinho” não vai deixar “barato” e afirmou que pedirá indenização de R$ 75 milhões à revista e o; banco suíço abrirá procedimento penal para investigar o “delito penal grave”.

Infelizmente, na gana de macular a imagem de políticos, são várias a mídias, impressas ou não, que seguem pelo mesmo caminho, enquanto enaltece figuras totalmente distante da honestidade e do comprometimento com o povo brasileiro.

O ex-presidente Lula também está processando a revista (leia matéria) e creio ser este o caminho para que possamos ter uma mídia, séria, responsável e imparcial.

“Veja” pede desculpas a Romário por documento falso e será processada

romárioRomário no Senado: ele vai processar Veja,
uma “revista sem credibilidade”, segundo ele.

O senador Romário (PSB-RJ) divulgou em suas redes sociais e no Plenário do Senado o documento emitido pelo banco BSI, da Suíça, confirmando que o extrato bancário em seu nome publicado pela revista Veja é falso. Segundo a publicação semanal da Editora Abril, Romário teria uma conta não declarada no BSI na qual estariam depositados cerca de 7,5 milhões de dólares.

“A dita revista menciona que o sr. Romário é titular de uma conta no banco BSI Suíça e publica um extrato bancário de número 032254AA de 1º de janeiro 2015 a 30 de junho 2015. Nós estabelecemos como certo que este extrato bancário é falso e que o sr. Romário de Souza Faria não é o titular desta conta em nosso banco na Suíça”, afirma o BSI em nota oficial (leia a íntegra em francês).

Segundo banco, os fatos constituem “delitos penais graves” e, por isso, a instituição “solicita a abertura imediata de um procedimento penal” no Ministério Público da Suíça.

No Senado, Romário disse ter tido uma amostra “do que há de pior no jornalismo”, que se manifesta quando alguns profissionais “pensam que detêm a exclusividade da informação e da verdade”.

Romário reafirmou que disse aos repórteres de Veja que não era titular da conta mencionada e que não tinha relação como banco, mas “eles insistiram na veracidade do documento”. Mesmo diante da negativa, disse Romário, os jornalistas “não tiveram a prudência de investigar com afinco a veracidade do documento”.

Romário afirmou que o episódio serviu para mostrar a “falta de ética de Veja”, uma revista “sem credibilidade”, e prometeu pedir indenização por danos morais no valor de dez vezes o valor supostamente sonegado por ele: 75 milhões de reais, portanto.

Pelo Twitter, Romário também criticou a revista:

Veja também:

Romário‏@RomarioOnze

Diante destes fatos, volto aqui a questionar os métodos de reportagem da revista. #FalaRomário. http://www.senado.leg.br/noticias/tv/ 

Sobre Amorim Sangue Novo

Amorim Sangue Novo, é jornalista--Mtb/SP 59858, contador-CRC/SP 842.156 e especialista em hardware (Desenvolvedor Microsoft). Foi colunista no jornal interno da Lion/Caterpillar, criou e foi redator chefe do jornal interno da Adubos Vianna e é Ex-Diretor de Trânsito na cidade de Panorama. Diretor na Amorim Informática e Jornalismo. atua como editor dos sites Jornal Digital Panô City -www.panocity.com.br- e Sem medo da verdade -www.semmedodaverdade.com.br- e mantém páginas em diversos outros sites e blogs.
Esta entrada foi publicada em Amorim Sangue Novo, Humor, Notícias, Opinião, Política e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.