Qual o panorama dos protestos políticos pós-carnaval

Novas delações da Odebrecht e menções a membros do governo Temer embalam manifestações programadas para o mês de março de 2017

FOTO: FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL – 31.08.2016 MANIFESTAÇÃO CONTRA O IMPEACHMENT DE DILMA NO RIO DE JANEIRO

Terminado o feriado de Carnaval – de 25 a 28 de fevereiro – o ano na política terá um recomeço marcado pelas novas delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht na Lava Jato e seu possível impacto sobre membros do primeiro escalão do governo do presidente Michel Temer.

A pressão da Justiça sobre ministros, senadores e deputados virá acompanhada do retorno às ruas de manifestantes que, embora reproduzam a separação do tipo fla-flu pré-impeachment, terão de lidar agora com nuances, pois as denúncias de corrupção que atingiam o governo retirado do poder se alastraram agora pelo governo atual. No dia 15, vão às ruas os manifestantes que se opõem frontalmente ao governo Temer, e que antes apoiavam a presidente Dilma Rousseff, que caiu após um processo de impeachment.

No dia 26, é a vez dos que pressionaram pela saída de Dilma, e que agora se dividem em relação à melhor forma de seguir protestando contra a corrupção sem pedir a saída de um governo com o qual têm afinidade, sobretudo em relação às reformas prometidas.

Nexo Jornal

 

Sobre Amorim Sangue Novo

Amorim Sangue Novo, é jornalista--Mtb/SP 59858, contador-CRC/SP 842.156 e especialista em hardware (Desenvolvedor Microsoft). Foi colunista no jornal interno da Lion/Caterpillar, criou e foi redator chefe do jornal interno da Adubos Vianna e é Ex-Diretor de Trânsito na cidade de Panorama. Diretor na Amorim Informática e Jornalismo. atua como editor dos sites Jornal Digital Panô City -www.panocity.com.br- e Sem medo da verdade -www.semmedodaverdade.com.br- e mantém páginas em diversos outros sites e blogs.
Esta entrada foi publicada em Amorim Sangue Novo, Opinião, Política e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.