O homem que queria ser igual ao Mujica

O homem que queria ser igual ao Mujica

non soy pobre mujica“Eu não sou pobre, eu sou sóbrio, de bagagem leve. Vivo com apenas
o suficiente para que as coisas não roubem minha liberdade.”

Por Amorim Sangue Novo

Falar sobre a admiração que tenho pelo político José Alberto Mujica Cordano, ex-presidente do Uruguai e do carinho e respeito pelo homem Pepe Mujica, seria repetir tudo que sinto por este grande estadista e pelo grande ser humano.

Por tudo que fez e faz Mujica e por mais este ato de solidariedade para com os órfãos da Síria, se eu morrer amanhã que se coloque em minha lápide o seguinte epitáfio: Aqui jaz um homem que queria ser igual ao Pepe Mujica.

Mujica convida órfãos da guerra síria para morar na casa dele

Ex-presidente do Uruguai e líder da esquerda latino-americana, José Mujica vive em um sítio nos arredores de Montevidéo. Mora em uma casa simples, mas espaçosa, com a mulher, a senadora Lucia Topolansky. Nesta sexta-feira, o casal comunicou aos canais competentes, junto ao Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), que receberá 100 crianças que tenham ficado órfãs em consequência da guerra no Oriente Médio.

O presidente José Mujica dispensou o palácio presidencial para seguir morando em seu sítio, nos arredores de Montevidéo

A casa de Lucia e Pepe situa-se “de frente para a um rio, e está rodeada por um prado verdejante”, como a descrevem. Neste cenário, segundo Mujica, as crianças serão bem vindas para viver, estudar e crescer, a partir do final deste mês, segundo previsão da ACNUR. Foram também convidados um parente de cada menor abrigado, um tio, um primo, um irmão.

O ex-presidente, ícone da juventude de esquerda no Brasil e nos demais países da América Latina, estuda junto ao governo uruguaio um número exato de imigrantes, uma vez que seu país concordou na cobertura das despesas para o sustento do grupo.

Mais de 2 milhões de sírios têm fugido do país desde que, em março de 2011, teve início a guerra civil na região. Turquia, Jordânia e Líbano, países vizinhos, têm recebido o maior número de refugiados. Mais de 1 milhão no Líbano, cerca de 600 mil na Jordânia e 700 mil na Turquia. Alemanha e Brasil concederam, respectivamente, 10 e 2 mil vistos de imigração, até hoje.

Inicialmente, Mujica pensou em consultar o povo uruguaio sobre a admissão de imigrantes. Mas, devido à urgência, conversou com a esposa e ambos concordaram com o convite, de imediato, para os refugiados.

Publicado originalmente no Correio do Brasil

Saiba quem é Pepe Mujica clicando aqui >>>

Leia também:
Meu ídolo não saiu, despediu-se!  >>>
10 razões para amar o presidente uruguaio José Pepe Mujica  >>>

Sobre Amorim Sangue Novo

Amorim Sangue Novo, é jornalista--Mtb/SP 59858, contador-CRC/SP 842.156 e especialista em hardware (Desenvolvedor Microsoft). Foi colunista no jornal interno da Lion/Caterpillar, criou e foi redator chefe do jornal interno da Adubos Vianna e é Ex-Diretor de Trânsito na cidade de Panorama. Diretor na Amorim Informática e Jornalismo. atua como editor dos sites Jornal Digital Panô City -www.panocity.com.br- e Sem medo da verdade -www.semmedodaverdade.com.br- e mantém páginas em diversos outros sites e blogs.
Esta entrada foi publicada em Amorim Sangue Novo, Comportamento, Notícias, Opinião e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.