Maia apoia decisão do governo de retirar servidores estaduais da reforma da Previdência

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu a retirada dos servidores estaduais e municipais da proposta de reforma da Previdência (PEC 287/16). A mudança no texto foi anunciada na noite desta terça-feira (21) pelo governo.

Deputado Rodrigo Maia
Para Rodrigo Maia, mudança no texto vai facilitar a aprovação da reforma

Maia destacou que não cabe ao Congresso decidir sobre mudanças nos sistemas previdenciários estaduais. “O respeito à Federação e aos entes federados é muito importante”, ressaltou, em entrevista no Salão Verde.

Ele negou que a alteração no texto seja um recuo do governo e afirmou que a decisão do presidente Michel Temer vai facilitar a aprovação da reforma. “Agora, a reforma estará concentrada naquilo que sempre foi o objetivo do governo, que é reduzir o deficit da Previdência, de RS 220 bilhões, que nunca incluiu os servidores estaduais”, declarou.

O relator da comissão especial que debate o tema, deputado Artur Oliveira Maia (PPS-BA), explicou as mudanças no texto original. Segundo ele, a decisão respeitou o princípio federativo. “Notadamente, existem estados, como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio grande do Sul, que passam por grande dificuldade econômica. Portanto, não cabe a nós estabelecer para eles parâmetros que não têm condições de cumprir”, comentou.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

Agência Câmara Notícias

Sobre Amorim Sangue Novo

Amorim Sangue Novo, é jornalista--Mtb/SP 59858, contador-CRC/SP 842.156 e especialista em hardware (Desenvolvedor Microsoft). Foi colunista no jornal interno da Lion/Caterpillar, criou e foi redator chefe do jornal interno da Adubos Vianna e é Ex-Diretor de Trânsito na cidade de Panorama. Diretor na Amorim Informática e Jornalismo. atua como editor dos sites Jornal Digital Panô City -www.panocity.com.br- e Sem medo da verdade -www.semmedodaverdade.com.br- e mantém páginas em diversos outros sites e blogs.
Esta entrada foi publicada em Amorim Sangue Novo, Notícias e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.