Funcionário da Câmara solta ratos no depoimento de Vaccari

RATOS NA CAMARA

Por Amorim Sangue Novo

Não acredito que o autor desta sandice não seja um pau mandado de alguns “ratões” que estão tentando se apropriar do poder, até por que há sempre o envolvimento de cabeças pensantes em situações deste tipo, coisa que como se vê, o autor não tem.

Causa-me asco manipuladores deste tipo e, infelizmente há pessoas que, sem cultura e conhecimento político, acham bonitas e divertidas as situações iguais a esta. Pessoas estas que são manipuladas pela grande mídia e que, em sua ingenuidade, não irá se aperceber que o que querem é de todas as formas, deteriorarem a imagem de todos os seus “opositores” perante a nação.

O homem que soltou cinco roedores na sala da Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (9), onde ocorria o depoimento do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, é servidor da Câmara. Marcio Martins de Oliveira é funcionário da segunda vice-presidência da Câmara dos Deputados e ocupava o cargo desde março deste ano.

O servidor será exonerado, conforme confirmou o presidente da CPI, Hugo Motta (PMDB-PB).

A presença dos animais causou tumulto na sessão, e deputados chegaram a gritar que a CPI estava “virando um circo”.

Marcio foi detido nesta quinta-feira (9) após soltar dois ratos, dois hamsters e um esquilo da Mongólia antes do início do depoimento de Vaccari na CPI da Petrobras.

A segunda vice-presidência é ocupada pelo deputado Fernando Giacobo (PR-PR). O deputado ainda não foi localizado pela reportagem do UOL.

A deputada Professora Marcivania (PT-AP) esteve no Departamento de Polícia Legislativa e disse que Marcio se mostrava “confuso”, afirmando inclusive que não sabia como havia chegado à Câmara. Marcio continua detido.

Também esteve no local o assessor jurídico do PT Adilson José Carlos Barbosa. Ele disse que o partido vai registrar ocorrência por “constrangimento”.

Com informações da Agência Câmara