Cunha: O cancro que deve ser extirpado

Cunha: O cancro que deve ser extirpado
eduardocunha

Sai Cunha, entra Maranhão, mas o samba continua desafinado

Pela primeira vez em meses, o governo e a oposição concordaram: a decisão provisória do Supremo Tribunal Federal de suspender Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, réu na Lava-Jato e segundo na linha de sucessão presidencial após a posse iminente do ainda vice Michel Temer, “por não ter qualificações pessoais mínimas para substituir o presidente da República” mereceu os aplausos da esquerda à direita. Mas Waldir Maranhão, o interino que substitui Cunha na Câmara, também é investigado no Petrolão.

Postado originalmente no DN de Portugal

Leia também:
Cunha afastado e substituído por outro investigado na Lava-Jato >>>
Nem bem assumiu Cunha já se considera “o dono da situação” >>>

Nem bem assumiu Cunha já se considera “o dono da situação”