Ao filho amado

Ao filho amado

paiPor Amorim Sangue Novo

Você acha que por trás desta seriedade no rosto não tem um corpo que quer sempre brincar com você, filho?

Você acha por detrás desta voz áspera não tem um menino querendo falar de poesias?

Você acha que estas mãos calejadas não sabem afagar e acariciar o filho amado?

Você acha que não choro ao ver você chorar?

Você acha que nas madrugadas não velo o teu sono filho?

Você acha que dentro deste meu coração não bate uma tristeza por sua ausência ou sofrimento, filho?

Você acha que este “velho rabugento” não reclama para o seu bem?

Você acha que o “coroa”, às vezes até rústico e truculento não está prevendo o bem do  filho que ele amo tanto?

Você acha que aquele “puxão de orelha” não foi somente para te educar?

Filho… É tudo por amor a você
Feliz dia dos pais a todos os pais que amam, respeitam e educam.

Uma homenagem de Amorim Sangue Novo