Mais 104 famílias em Iacri recebem casas próprias

Mais 104 famílias em Iacri recebem casas próprias

Mais 104 famílias de baixa renda de Iacri conquistaram a casa própria. A entrega foi feita neste domingo, 29/11, pelo governador Geraldo Alckmin, acompanhado do deputado Mauro Bragato. As casas do Conjunto Habitacional Jardim das Acácias, construído pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), possuem três dormitórios, sala, cozinha e banheiro, distribuídos em 52,64 m² de área construída.

“Em municípios com menos de 20 mil habitantes o único programa que atende quem não tem casa é a CDHU. Aqui no município, nós estamos entregando moradia com três dormitórios em todas elas. Temos também casas para os idosos e para as pessoas com deficiência. Já está prevista também a parte hidráulica com aquecedor solar, que vai dar uma boa economia na conta de luz”, disse Alckmin.

A CDHU investiu R$ 8,6 milhões no empreendimento construído em parceria com a prefeitura, que doou o terreno e administrou a obra. As famílias beneficiadas foram selecionadas por meio de sorteio público realizado em setembro deste ano. Com a entrega deste conjunto habitacional, chega a 514 o número de moradias construídas pela CDHU em Iacri.

Os novos mutuários terão prazo de até 25 anos para quitar o financiamento. As prestações serão subsidiadas pelo Governo do Estado e calculadas de acordo com a renda familiar. Quem ganha até três salários mínimos desembolsará 15% dos rendimentos. Em Iacri, 96% das famílias que receberão as chaves dos imóveis estão nessa faixa. O valor da menor prestação é de R$ 118,20.

Os imóveis possuem piso cerâmico em todos os cômodos, azulejos na cozinha e banheiro, laje e tubulação preparada para receber futuramente sistema de aquecimento solar para água do chuveiro. Na área externa, as unidades têm calçadas de acesso e no passeio público, muros de divisa e de arrimo. A infraestrutura urbana conta com pavimentação, paisagismo, redes de água, esgoto e elétrica, drenagem e iluminação pública.

A CDHU atende famílias com renda entre um e dez salários mínimos, priorizando as que recebem até três. Outros requisitos para participar do programa são: morar ou trabalhar no município há pelo menos três anos, não ser proprietário de imóvel e não ter financiamento habitacional.

Além do governador e do deputado Bragato, presentes também o secretário estadual de Habitação, Rodrigo Garcia, o prefeito de Iacri, Cláudio Andreassa, a vice Marina Pacanaro, ex-prefeitos Carlinhos e Fran, vereadores, prefeitos e lideranças da região.

Depois desse evento o governador Alckmin ainda entregaria as obras de reforma e modernização dos Centros de Saúde de Guaimbê e Getulina.

Fonte: Mauro Bragato

Parabéns para nós

Parabéns para nós

clique para ampliar

Neste domingo (29) completamos um mil publicações em nosso site, desde a nossa criação em 02/10/14, sempre com respeito aos nossos leitores e postagens comentas de modo sério e imparcial e nunca transferindo notícias sobre violências ou de ordem pessoal e sem publicidade alguma e/ou patrocínio de qualquer natureza.

Aproveitamos para agradecer aos leitores que, de uma forma ou de outra têm contribuído para que possamos manter a ética nos comentários e a frequência nos acessos às nossas publicações.

Amorim Sangue Novo, editor responsável, jornalista Mtb/SP 59858

 

Célia Brandani comenta comunicado de Pedretti

A ex-prefeita da cidade de Dracena, Célia Brandani/PT fez comentário nesta sobre comunicado à imprensa enviado pelo ex-prefeito José Antonio Pedretti/PSDB

Veja a íntegra do comentário feito na página de Jorge Zanoni, no Facebook, no seu original

a todos aqui q estão criticando ou fazendo piada do artigo divulgado pelo Pedretti , posso garantir a vcs q a renegociação dos precatórios é verifica, o se não pagasse não iria assinar nem convênio ou receber emendas do governo estadual. O município estava inadimplente consegui renegociar desde a fosse o número de parcelas dentro do mandato. Pagamos!. O corte do COM tbem é verifico. No censo de 2010 deu q Dracena tinhá reduzido a população, o repasse do DOM de acordo com a população. Houve redução do repasse. O então prefeito entrou com liminar e continuou recebendo sem a redução. A justiça cancelou a liminar e a União em um bloqueio tirou 4 milhões. O prefeito teve q em sua gestão se reestruturar com essa perda. Qto as contas a pagar da gestão anterior ao Pedretti tbem São verdadeiras. Pq eu li e conferi o proceaso de transição, mas e normalvessa contas. Já em outros comentários expliquei. A contabilidade pública tem seus ritos um pouco diferenciado. Normalmente o mês de gasto fecha no meado do mês seguintes. Qto as casas desenrolou sim a construção. Junto com associação mudou-se de programa do CDHU para Minha Casa Minha Vida. Teve q refazer todo o projeto. Mas garanto em um ano e meio estarão prontas. Pq o Pedretti não falou na época dessas contas? Isso não sei! Mas se eu fosse prefeita faria como ele “casou com viúva, cria seus filhos”