Hoje faz 55 anos que o ex-presidente Jânio Quadros renunciou

Hoje faz 55 anos que o ex-presidente Jânio Quadros renunciou

Janio_QuadrosCoincidência ou não, um novo suposto golpe orquestrado pelas “forças ocultas” poderá tirar do Palácio do Planalto a presidenta Dilma Rousseff, através de julgamento que está começando hoje no Congresso Nacional. Também por estes dias o TSE deverá julgar e anunciar a renúncia de um candidato a vereador da Nova Alta Paulista

De acordo com Auro de Moura Andrade, as razões de seu ato, citado em sua carta renúncia, entregue ao ministro da Justiça Oscar Pedroso Horta, foram:

 

carta renuncia de -JanioQuadros
Na Imagem da Wikipedia Carta renúncia original

“Fui vencido pela reação e, assim, deixo o Governo. Nestes sete meses, cumpri meu dever. Tenho-o cumprido, dia e noite, trabalhando infatigavelmente, sem prevenções nem rancores. Mas, baldaram-se os meus esforços para conduzir esta Nação pelo caminho de sua verdadeira libertação política e econômica, o único que possibilitaria o progresso efetivo e a justiça social, a que tem direito o seu generoso povo.

Desejei um Brasil para os brasileiros, afrontando, nesse sonho, a corrupção, a mentira e a covardia que subordinam os interesses gerais aos apetites e às ambições de grupos ou indivíduos, inclusive, do exterior. Forças terríveis levantam-se contra mim, e me intrigam ou infamam, até com a desculpa da colaboração. Se permanecesse, não manteria a confiança e a tranquilidade, ora quebradas, e indispensáveis ao exercício da minha autoridade. Creio mesmo, que não manteria a própria paz pública. Encerro, assim, com o pensamento voltado para a nossa gente, para os estudantes e para os operários, para a grande família do País, esta página de minha vida e da vida nacional. A mim, não falta a coragem da renúncia.

Saio com um agradecimento, e um apelo. O agradecimento, é aos companheiros que, comigo, lutaram e me sustentaram, dentro e fora do Governo e, de forma especial, às Forças Armadas, cuja conduta exemplar, em todos os instantes, proclamo nesta oportunidade.

O apelo, é no sentido da ordem, do congraçamento, do respeito e da estima de cada um dos meus patrícios para todos; de todos para cada um.

Somente, assim, seremos dignos deste País, e do Mundo.

Somente, assim, seremos dignos da nossa herança e da nossa predestinação cristã.

Retorno, agora, a meu trabalho de advogado e professor.

Trabalhemos todos. Há muitas formas de servir nossa pátria.

Brasília, 25-8-61.

  1. a) J. Quadros”

 

Matéria sobre mercado de trabalho cita empresa de Dracena

Matéria sobre mercado de trabalho cita empresa de Dracena

amorim-sangue-novo-e-paulo-diniz
Na foto de Túlio Diniz: Amorim e Paulo Sérgio Diniz

A empresa criou o aplicativo ToSeeks e também já foi alvo de comentário de nosso site

Veja comentário e baixe o aplicativo clicando aqui >>>

No link abaixo a matéria da TV Fronteira
http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/bom-dia-fronteira/videos/t/edicoes/v/empresas-da-regiao-se-destacam-no-mercado-de-trabalho/5253904/

PMDB, PSDB, DEM e PDT perdem filiados, enquanto PT cresce

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 11,3% do eleitorado nacional está filiado a alguma legenda politica, o maior índice dos últimos 14 anos; entre 2002 e 2016, o PMDB, embora ainda agregue o maior número de filiados, vem perdendo participação e teve uma queda de 20% para 14,5%; PSDB, DEM e PDT também viram o seu número de filiados encolher significativamente; apesar da pancadaria a que vem sendo submetido nos últimos anos, o PT foi a única dentre as grandes legendas que conseguiu ampliar este índice, de 7,4% para 9,6%

urna eletrônica. Foto: Nelson Jr./ ASICS/TSE

O Brasil alcançou o maior número de eleitores filiados a algum partido político dos últimos 14 anos. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 11,3% do eleitorado nacional está filiado a alguma legenda politica.

Entre 2002 e 2016, o PMDB, apesar de agregar o maior número de filiados, vem perdendo participação e teve uma queda de 20% para 14,5%. Apesar da pancadaria a que vem sendo submetido nos últimos anos, o PT conseguiu ampliar de 7,4% para 9,6% o número de eleitores filiados.

Já o PSDB viu minguar a filiação de eleitores de 9,43% para 8,73% entre 2002 e 2016. O DEM foi o partido que mais encolheu, siando de 9,43% em 2002 para 6,63% neste exercício, enquanto o PDT passou de 8,75% para 7,56%.

Já o PSDB viu minguar a filiação de eleitores de 9,43% para 8,73% entre 2002 e 2016. O DEM foi o partido que mais encolheu, siando de 9,43% em 2002 para 6,63% neste exercício, enquanto o PDT passou de 8,75% para 7,56%.

Desconsiderando PT, PMDB, DEM, PDT e PSDB, os demais partidos soados ampliaram sua participação no conjunto total de filiados de 45% em 2002 para 53% neste ano.

Postado originalmente no Brasil 247